08:29 28 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0151
    Nos siga no

    O representante oficial o ministério das Relações Exteriores da Alemanha, Martin Schaefer, declarou que Berlin saúda a possível participação da Rússia na luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico no Iraque e na Síria.

    “Nós saudaríamos se a Rússia e o presidente russo, diante da ameaça do terrorismo islâmico, tomassem a decisão de participar na luta contra o Estado Islâmico” – disse Schaefer em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 11.

    “Esse é uma luta que nos une a todos diante da ameaça da proliferações de ideias islâmicas por todo o mundo. A Rússia, assim como nós, também é afetada por essas ameaças” – declarou o porta-voz da chancelaria alemã.

    A representante oficial do ministério russo das Relações Exteriores, Maria Zakharova, declarou anteriormente que Moscou mantém especialistas militares na Síria para ajudar o exército local a se familiarizar com os equipamentos militares fornecidos ao país pela Rússia.

    Junto a isso, Kremlin destacou que o fornecimento de armamentos e equipamentos militar para a Síria é realizado há anos e está em conformidade com contratos existentes e as normas do direito internacional. O lado russo frisou igualmente que essas remessas são destinadas ajudar o exército sírio a combater a ameaça terrorista.

    Além disso, Moscou fez diversos apelos para que a “coalizão internacional” cooperasse com as autoridades da Síria, sob os auspícios do Conselho de Segurança da ONU, na luta contra o EI. A chancelaria russa declarou em várias ocasiões que Moscou parte do pressuposto de que ações coordenadas com as forças armadas sírias devem ser um elemento importante na consolidação dos esforços paro o combate ao terrorismo no âmbito de uma coalizão ampla.

    Mais:

    Inteligência dos EUA prevê 'desmembramento' da Síria
    Um ano e US$ 4 bilhões mais tarde EI continua resistindo a Obama
    Tags:
    Alemanha, Rússia, Martin Schaefer, Estado Islâmico, terrorismo, combate, coalizão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar