03:40 13 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Migrantes. Na maior parte da Síria, andam em grupos em direção a Hungria em Kanjiza, no norte da Sérvia, perto da fronteira com a Hungria.

    Refugiados da Síria podem chegar à Rússia

    © AP Photo / Edvard Molnar
    Mundo
    URL curta
    3122
    Nos siga no

    O jornalista russo Maksim Shevchenko opinou que na Rússia há lugar para cerca cinco ou dez mil refugiados sírios, nomeadamente para circassianos sírios.

    O Conselho presidencial para os Direitos Humanos e Sociedade Civil (SPCh na sigla em russo) tem planos de apelar ao presidente da Rússia, Vladimir Putin, com o pedido de abrir a via para refugiados da Síria. Maksim Shevchenko, membro do SPCh e jornalista russo, foi quem preparou a carta respectiva.

    Shevchenko explicou que na realidade circassianos sírios é o povo autóctone do norte do Cáucaso.

    “O Cáucaso tem bastantes territórios livres. Estes principalmente pertencem a adigueus – [Repúblicas russos] Carachai-Circássia, Cabárdia-Balcária, Adiguésia, região de Krasnodar”.

    O jornalista explicou que os refugiados, especialmente circassianos sírios (que também se chamam de adiguésios ou adigueus) são vistos pela polícia como a ameaça. 

    “O centro de combate ao extremismo do Ministério do Interior russo opina que há ameaça. Mas este povo tem alto nível de responsabilidade social e civil. É muito difícil mudar. Para aceitar os refugiados, precisamos de vontade política, de uma ordem presidencial”.

    A chefe da comissão da Câmara Civil da Rússia, Elena Sutormina, comentou a declaração do jornalista sublinhando que não existe a necessidade de uma diretiva presidencial para receber os refugiados sírios:

    “Temos a Lei sobre Refugiados, e em um modo geral eles podem apelar, ninguém os restringe. Não há necessidade de quaisquer ações especiais, de abertura da fronteira”.

    Mais cedo o chanceler russo, Sergei Lavrov, declarou que o problema de refugiados deve ser tarefa dos países responsáveis pelos conflitos (ocidentais, em vários casos — no caso concreto da Síria, apoiaram a oposição armada na tentativa de derrubar o governo de Bashar Assad). Mas a iniciativa apresentada por Shevchenko mostra que a Rússia tem vontade de ajudar resolver o problema migratório.

    Vale lembrar que a Rússia tem advogado pela pacificação do conflito na Síria, insistindo na necessidade de parar de intrometer-se em assuntos internos da Síria por outros países.

    Mais:

    Europa não resolverá a crise migratória sem Rússia
    Rússia continua trabalho para garantir a paz no Oriente Médio
    Tags:
    refugiados, Oriente Médio, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar