01:14 10 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    9320
    Nos siga no

    O navio Vladivostok, construído pela França a pedido da Rússia mas não entregue ao país por causa da anulação do contrato, saiu do porto de Saint-Nazaire em 9 de setembro e agora está perto de Concarneau. O fato pode ser conferido no site do sistema de posicionamento global Marine Traffic.

    Segundo o serviço, o navio Vladivostok partiu do porto de Saint-Nazaire em 9 de setembro. No curso de vinte e quatro horas atingiu a localidade de Concarneau, no golfo de Biscaia. O segundo porta-helicóptero, Sevastopol, ainda se encontra no porto de Saint-Nazaire, informa Marine Traffic.

    Todavia, o representante da empresa estatal montadora de navios DCNS desmentiu essas informações em comentário à RIA Novosti.

    "Isso não é verdade. Ambos os navios se encontram no mesmo lugar. Não partiram do porto de Saint-Nazaire", disse o representante da empresa.

    Em 2011, a Rússia e a França assinaram um contrato de 1,12 bilhão de euros para a construção na França de dois navios porta-helicópteros da classe Mistral. Paris suspendeu o contrato em 2014, alegando uma suposta participação de Moscou no conflito ucraniano.

    No início de agosto, os presidentes da Rússia e da França Vladimir Putin e François Hollande romperam o contrato. A França já devolveu o valor pago por Moscou e, após a devolução de equipamento russo instalado nos Mistral, poderá manter para si ou vender os navios.

    Tags:
    porta-helicópteros, contrato, Mistral, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar