15:46 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko

    Poroshenko: acordos de Minsk estão funcionando

    © AFP 2017/ ODD ANDERSEN
    Mundo
    URL curta
    3367111

    O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, declarou que a trégua em Donbass está finalmente sendo cumprido pela primeira vez em um ano e meio de conflito, mas que, apesar disso, Kiev precisa estar de preparado um eventual rompimento do cessar-fogo a qualquer momento.

    “Devo destacar que desde 00 horas de 29 de agosto, pela primeira vez em um ano e meio, o front está em silêncio. Ontem, anteontem e hoje nós não tivemos nenhuma troca de tiro” – disse o presidente nesta quarta-feira, 9, durante um conselho das regiões do país.

    Ele destacou que apenas na região de Lugansk foi registrado um único atrito fora da linha de contato com um grupo de reconhecimento.

    “Os acordos de Minsk estão funcionando, quem quiser ter a certeza disso, basta olhar para os relatórios de estatísticas de ataques” – disse Poroshenko.

    Junto a isso, o presidente ucraniano destacou que o país precisa continuar reforçando o seu exército e que Kiev deve estar preparado “para o rompimento [do cessar-fogo] e o ataque a qualquer momento”.

    Em fevereiro de 2014 um golpe de Estado em Kiev promoveu a troca de poder na Ucrânia. Preocupadas com a política das novas autoridades do país, as populações das regiões de Donetsk e Luganks, no sudeste do país, e que juntas formam a região de Donbass, rejeitaram a legitimidade do novo gabinete em Kiev.

    Em meados de abril de 2014, a Ucrânia deu início a uma operação militar para reprimir de forma violenta os ânimos independentistas.

    A fim de buscar uma solução para o conflito, em 12 de fevereiro de 2015 representantes da Alemanha, Rússia, França e Ucrânia se reuniram na capital da Bielorrússia e determinaram a retirada de tropas e o cessar-fogo completo em Donbass, através da assinatura dos chamados Acordos de Minsk. Representantes de Donetsk e Lugansk, no entanto, têm repetidamente declarado que Kiev viola os acordos.

    Mais:

    Kremlin: Kiev volta a provocar a escalada do conflito na Ucrânia
    Poroshenko pensa em plano B para tratar de conflito ucraniano
    Diplomata russo: Poroshenko não tem o controle da Ucrânia
    Tags:
    crise ucraniana, conflito, conflito armado, trégua, cessar-fogo, Pyotr Poroshenko, Lugansk, Donbass, Kiev, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik