05:32 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Imigrantes recebem alimentos em campo de refugiados da cidade de Calais, no norte da França

    Maioria dos franceses defende acolhida de imigrantes pela França

    © AP Photo/ Emilio Morenatti
    Mundo
    URL curta
    0 18531

    A maior parte dos cidadãos da França é agora favorável ao acolhimento de imigrantes e refugiados pelo país, opinião que ganhou força após uma semana de conflitos na Europa, marcada também pela foto de um bebê sírio encontrado morto em uma praia da Turquia, segundo indica uma pesquisa publicada nesta quarta-feira.

    Na última semana, cerca de 44% dos franceses entrevistados se diziam a favor de que o país recebesse uma parte dos imigrantes e dos refugiados. Mas, de acordo com o levantamento mais recente, esse percentual agora já está em 53%, conforme indicou uma sondagem encomendada pela BFMTV. 

    De acordo com os pesquisadores, esse crescimento de 9 pontos percentuais reflete "a emoção suscitada pela foto de Aylan Kurdi", criança síria de apenas três anos que morreu afogada durante uma tentativa de chegar à Europa junto com sua família. 

    "As imagens vindas da Alemanha, o engajamento de várias personalidades do espetáculo e os esforços pedagógicos do Executivo francês contribuem também, provavelmente, para essa forte evolução", afirmaram os responsáveis pela pesquisa.

    Face ao grande fluxo de refugiados na Europa, o presidente francês, François Hollande, anunciou recentemente que o seu país está pronto para receber até 24 mil imigrantes em dois anos. Nesta quarta-feira, centenas de cidadãos sírios e iraquianos, que estavam na Alemanha, chegaram à França com o auxílio da Cruz Vermelha e de outras organizações humanitárias.

    Mais:

    Tiroteio em acampamento cigano deixa três mortos na França
    Opinião: França é o país da Europa que mais "fornece" combatentes ao Estado Islâmico
    Crise migratória em Calais constitui grande ameaça à indústria de transportes da Bélgica
    Tags:
    imigração, refugiados, pesquisa, Cruz Vermelha, BFMTV, François Hollande, Aylan Kurdi, Alemanha, Turquia, Síria, Europa, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik