23:03 22 Julho 2018
Ouvir Rádio
    Migrantes da Síria e do Afeganistão embarcam em trem na Macedônia rumo à Sérvia. Número de refugiados em 2014 foi recorde.

    ACNUR: crise de refugiados é causada por falta de resposta adequada da Europa

    © AP Photo / Boris Grdanoski
    Mundo
    URL curta
    951

    A crise migratória na União Europeia não se deve ao número ao número de imigrantes, mas sim devido à falta de uma resposta adequada do bloco europeu. Quem afirma é o porta-voz da Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR), William Spindler.

    ”Na realidade, a crise não é causada pelo grande número de imigrantes que chegam, embora seja muito grave para os países de acolhimento, mas, em geral, é devido a uma resposta incoerente", disse Spindlere em uma entrevista à agência Sputnik.

    Ele observou que os países do Velho Continente optaram por isolar-se com "muros e cercas de construção". "Precisamos de uma resposta comum, a Europa tem os recursos e meios para fazê-lo", disse ele.

    Segundo Spindler, a situação não é nada nova. Ele disse que, em 1956, dezenas de milhares de refugiados húngaros se espalharam entre os países europeus em poucas semanas.

    Para resolver o problema atual são necessárias garantias para chegada de refugiados de uma forma legal, identificando aqueles que precisam de mais proteção, afirma o porta-voz do ACNUR.

    Ele também pediu que outros países, incluindo os da América Latina, contribuam para a resolução da crise.

    Ele ainda ressaltou que a crise atual é precisamente uma crise de refugiados, e não uma crise migratória, pois as pessoas estão abandonando seus países não para encontrar trabalho, mas para sobreviver aos conflitos internos desses países. 

    Mais:

    Dilma: Brasil está de braços abertos aos refugiados sírios
    4.000 militantes do Estado Islâmico penetraram na Europa sob a capa de refugiados
    Brasil já concede mais vistos de refugiados a sírios que países europeus
    Papa Francisco afirma que vai abrigar duas famílias de refugiados no Vaticano
    Primeiro-Ministro eslovaco duvida que os refugiados estejam morrendo de fome
    Tags:
    imigrantes, crise, refugiados, ACNUR, ONU, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik