02:18 26 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    223
    Nos siga no

    Líder das pesquisas para vencer as primárias do Partido Democrata para as eleições presidenciais americanas, Hillary Clinton pediu desculpas, nesta sexta-feira, pela controvérsia sobre o uso de sua conta de e-mail pessoal para tratar de questões de trabalho quando foi secretária americana de Estado, de 2009 a 2013.

    "No fim das contas, peço desculpas por isto estar confundindo as pessoas e levantando muitas perguntas, mas há respostas para todas elas… E assumo a  responsabilidade e não foi a melhor decisão", disse Hillary em entrevista à NBA News.

    A ex-primeira-dama explicou que usava uma conta de e-mail pessoa quando atuou no Senado e que não pensou em alternativas quando mudou-se para o Departamento de Estado.

    "Havia tanta a coisa a fazer. Tínhamos tantos problemas ao redor do mundo. Eu não parei para pensar em que tipo de sistema de e-mail haveria", relatou.

    Apesar da concordância de Hillary em publicar os e-mails de trabalho que estavam em sua conta pessoal, os outros candidatos republicanos alegam que a violação das regras de correspondência pela ex-secretária de Estado podem levar ao vazamento de informações confidenciais.

    Uma pesquisa de opinião pública divulgada pela ABC News e pelo Washington Post na última quarta-feira revelou que a impressão favorável de Hillary despencou após a controvérsia dos e-mails. Os números de Hillary caíram 7% desde o início do verão no hemisfério norte, com quase 53% dos americanos afirmando que se opões "fortemente" a Hillary, enquanto outros 45% dizem que a apoiam "fortemente" e "um pouco".

    Mais:

    Kremlin repudia acusações de Hillary Clinton de que a Rússia patrocina hackers
    EUA confirmam o “desaparecimento” de 15 e-mails de Hillary
    Divulgadas as primeiras páginas dos controversos e-mails de Hillary Clinton
    Pesquisa: maioria dos americanos considera Hillary Clinton desonesta
    Tags:
    e-mails, escândalo, controvérsia, Partido Democrata, Departamento de Estado, Hillary Clinton, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar