02:43 18 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0121
    Nos siga no

    O presidente da Finlândia Sauli Niinistö julga essencial na solução da crise migratória o fim da guerra civil na Síria.

    “A resolução da questão não fica na organização de acolhimento de refugiados, mas numa superfície completamente diferente. Tinha algumas alusões sobre a realização de negociações sobre as questões de solução da crise síria no eixo Rússia-EUA e eu acho que é muito bom”, disse Niinistö numa entrevista à edição Nykypäivä ja Verkkouutiset.      

    O Presidente finlandês lembra que a aproximação da Rússia à crise na Síria e a sua solução desde o início foi um pouco diferente da aproximação ocidental. Niinistö sublinha que o antigo presidente finlandês Martti Ahtisaari manifestava que o Ocidente podia escutar mais atentamente a opinião da Rússia ainda no início da situação de crise.

    Segundo a opinião de Ahtisaari, a Rússia estava pronta a cooperar com o Ocidente ainda em 2012, “mas os britânicos e os americanos estavam interessados somente em derrubada do [presidente sírio Bashar] Assad”.

    “Ahtisaari tem razão”, diz Niinistö. Segundo ele, os EUA e a Rússia podiam agora chegar ao consenso na luta contra o Estado Islâmico.

    A Síria está envolvida em uma guerra civil desde março de 2011. O governo luta contra vários grupos rebeldes e organizações militares, incluindo a Frente al-Nusra e o grupo terrorista Estado Islâmico, proibido na Rússia.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    Tags:
    Rússia, EUA, Síria, Finlândia, Sauli Niinistö, Estado Islâmico, terrorismo, colaboração
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar