12:59 12 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Gasoduto Nord Stream na Alemanha

    Nord Stream-2 tem aprovação da Gazprom

    © Sputnik / Grigory Sysoev
    Mundo
    URL curta
    Fórum Econômico do Oriente em Vladivostok (27)
    1251
    Nos siga no

    O projeto de gasoduto Nord Stream-2 (Corrente do Norte 2) hipoteticamente pode assegurar fornecimentos diretos de gás de 55 bilhões metros cúbicos por ano aos consumidores europeus.

    O gigante energético russo Gazprom assinou o acordo de acionistas sobre o gasoduto Nord Stream 2 durante o Fórum Econômico do Oriente na sexta-feira, disse à RIA Novosti uma fonte em uma das empresas assinantes.

    As partes assinantes incluem a Shell, OMV e E.ON, segundo a fonte.

    Em junho, a Gazprom anunciou os planos de construir duas ramais adicionais do gasoduto Nord Stream que se estende da Rússia até a Alemanha no âmbito do projeto conjunto de E.ON, Shell e OMV. O custo aproximado do projeto é de 9,9 bilhões de euros (mais de 11 bilhões de dólares). Mas em 31 de agosto, o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov, desmentiu rumores sobre a eventual assinatura de um acordo sobre o Nord Stream 2 durante o Fórum Econômico do Oriente.
    O novo gasoduto Nord Stream 2 poderá assegurar fornecimentos diretos de gás de 55 bilhões metros cúbicos por ano aos consumidores europeus.
    O ministro da Energia russo Aleksandr Novak disse aos jornalistas que o Nord Stream 2 será realizado não como o projeto político mas econômico e não será alternativo ao Turkish Stream (Corrente Turca).

    "Queria frisar que [Nord Stream 2] não é o projeto alternativo ao Turkish Stream porque foi planejado muito tempo atrás, quando foram realizados os projetos da primeira e segunda ramais do Nord Stream. Já naquela altura os acionistas ficaram interessados no alargamento deste gasoduto ", disse Novak nos corredores do Fórum Econômico do Oriente.

    "É um projeto antes de tudo econômico, e não político. Tais gigantes energéticos que participam do projeto no primeiro lugar avaliam aspetos econômicos que são bastante claros porque gás vai ser fornecido à Alemanha e outros consumidores europeus ", frisou o ministro.

    A assinatura do acordo juridicamente vinculativo sobre o Nord Stream será o primeiro passo para contornar a Ucrânia depois do cancelamento do gasoduto South Stream [Corrente do Sul] em dezembro de 2014.

    Tema:
    Fórum Econômico do Oriente em Vladivostok (27)
    Tags:
    acordo, gasoduto, Fórum Econômico do Oriente, Gazprom, Aleksandr Novak, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar