03:23 11 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Imigrantes na fronteira entre Grécia e Macedônia

    Conselho Europeu pede divisão de 100 mil refugiados entre países da UE

    © REUTERS / Alexandros Avramidis
    Mundo
    URL curta
    0 41
    Nos siga no

    O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, pediu nesta quinta-feira (3) aos Estados-Membros da União Europeia (UE) para aceitarem dividir o acolhimento de pel menos 100 mil refugiados para aliviar a pressão nos países da chamada linha da frente migratória.

    “Aceitar mais refugiados é um gesto importante de verdadeira solidariedade”, disse Tusk, acrescentando que atualmente é necessária “uma distribuição equitativa de pelo menos 100 mil refugiados pelos Estados-Membros”.

    “Apelo a todos os dirigentes da UE para demonstrarem solidariedade com os Estados-Membros que enfrentam uma onda migratória sem precedentes”, disse Tusk, após uma reunião conjunta com o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban.

    Anteriormente, o presidente do Conselho Europeu havia discursado para os embaixadores da União Europeia e alertou para o risco de uma divisão Leste-Oeste por causa do acolhimento aos refugiados.

    Em julho, o Conselho Europeu recusou uma proposta da Comissão Europeia de estabelecer cotas obrigatórias para a reinstalação e recolocação de refugiados, tendo os chefes de Estado e de Governo dos 28 países chegado a um acordo para o acolhimento de 32 mil pessoas oriundas da Síria e da Eritreia, número inferior aos 40 mil propostos pelo executivo comunitário, em maio.

    De acordo com a Agência Europeia de Fronteiras (Frontex), cerca de 340 mil imigrantes chegaram à União Europeia nos primeiros sete meses de 2015.

    Alguns especialistas acreditam que a atual crise humanitária na Europa é a pior desde a Segunda Guerra Mundial.


    Mais:

    Sob presidência russa, Conselho de Segurança da ONU prepara resolução sobre refugiados
    Grécia anuncia medida para lidar com refugiados em ilhas
    Merkel: divergências na UE sobre refugiados colocam zona Schengen em questão
    Hungria fecha estação de trem e impede viagem de centenas de refugiados
    Alemanha não quer refugiados dos Bálcãs
    Tags:
    imigrantes, Segunda Guerra Mundial, refugiados, Conselho da Europa, Comissão Europeia, Donald Tusk, União Europeia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar