16:34 17 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    152
    Nos siga no

    O Conselho de Segurança da ONU, que está a presidência da Rússia, poderia adotar uma resolução para sobre a crise dos refugiados que atravessam o mar Mediterrâneo rumo à Europa. O embaixador russo nas Nações Unidas, Vitaly Churkin, afirmou na quarta-feira (2) que o órgão discutirá a questão e deve se posicionar ainda este mês.

    A resolução teria um texto diferente de um projeto anterior que autorizava o uso da força naval europeia nas águas territoriais líbias. Os militares combateriam os traficantes de pessoas que agem naquela região marítima.

    Churkin não revelou o teor da resolução, mas está sendo considerada a ação da força naval em águas internacionais, o que evitaria o principal problema do texto anterior. O antigo projeto necessitava da aprovação da Líbia. No entanto, o país africano passa por uma profunda instabilidade política desde a deposição e posterior morte de Muammar Khaddafi, tendo atualmente mais de um governo.

    Os problemas internos na Líbia após a OTAN liderar uma missão para derrubar o ex-governante líbio têm levado milhares de cidadãos do país a se arriscarem pelo mar Mediterrâneo em busca de melhores condições de vida na Europa. Somente este ano, as entidades internacionais calculam em 350 mil o número de pessoas que fugiram por essas águas. O fato provocou uma grave crise humanitária, social e política na Europa.

    Tags:
    traficantes, crise humanitária, águas territoriais, resolução, emigrantes, refugiados, Conselho de Segurança da ONU, Nações Unidas, ONU, OTAN, Muammar Khaddafi, Vitaly Churkin, África, Mar Mediterrâneo, Rússia, Europa, Líbia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar