11:32 19 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    391
    Nos siga no

    O ministro das relações exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, declarou nesta terça-feira que os confrontos em frente ao prédio do parlamento ucraniano (Suprema Rada) indicam que é inviável flertar com extremistas.

    "Ontem eu assisti o que aconteceu na Ucrânia. Vocês sabem, são os mesmos extremistas do partido ‘Svoboda’, que, de acordo com o ministro dos assuntos internos da Ucrânia, foram os autores desses crimes, gerando o assassinato de um funcionário da Guarda Nacional, ferindo dezenas de civis", disse o ministro russo, ao discursar no Instituto Estatal de Relações Internacionais de Moscou. 

    "Por isso, não se pode flertar com os extremistas em nenhum campo: e isso diz respeito ao ‘Svoboda’, e ao Setor de Direita", acrescentou Lavrov. 

    O Parlamento da Ucrânia recebeu na última segunda-feira (31) a primeira leitura do projeto de alterações à Constituição do país para a implementação da descentralização. Após a votação no Parlamento houve confronto de manifestantes que protestavam contra a aprovação das alterações à constituição. Mais de 100 pessoas ficaram feridas com a explosão de uma granada em frente ao prédio do parlamento ucraniano. Um soldado da Guarda Nacional que foi atingido por estilhaços foi morto.

    O ministro do interior, Arsen Avakov, acusou o partido nacionalista "Svoboda" pelo incidente ocorrido durante os tumultos em frente ao prédio do parlamento.

    Mais:

    Granada é lançada durante confrontos em Kiev
    Diplomata russo: Poroshenko não tem o controle da Ucrânia
    Comandante do exército da Ucrânia pede a soldados que eliminem líder independentista
    Acordo da Ucrânia com credores é vantajoso só à primeira vista
    Tags:
    Verkhovna Rada, Sergei Lavrov, Kiev, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar