21:50 17 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Templo de Bel, em Palmira, na Síria.

    ONG anuncia a destruição de principal templo de Palmira, patrimônio da humanidade

    © AP Photo /
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    0 03

    O Observatório Sírio para os Direitos Humanos (OSDH) informou no domingo (30) que militantes do Estado Islâmico destruíram parte do templo de Bel. Os jihadistas teriam usado barris cheios de explosivos para derrubar a construção. O diretor-geral das Antiguidades e dos Museus na Síria, Maamoun Abdelkarim, não confirma a notícia.

    "Os rumores sobre as ruínas circulam todos os dias e é preciso ser cauteloso em relação a esse tipo de informação", afirmou Abdelkarim.

    O templo de Bêl fica na cidade síria de Palmira, que é listada no patrimônio histórico da humanidade da UNESCO. O lugar está desde maio sob domínio do Estado Islâmico, que já destruiu muitos objetos arqueológicos. No domingo (23), o grupo extremista explodiu o templo de Baal Shamin, o segundo mais importante da região, atrás apenas de Bel.

    O templo era dedicado ao deus supremo da Babilônia e seu teto, já desaparecido, era feito de ouro. A cidade de Palmira é considerada uma relíquia da arquitetura romana do século I a.C.. Na quarta-feira (18), o Estado Islâmico decapitou, o ex-diretor-geral de Antiguidades e Museus de Palmira, o arqueólogo sírio Khaled Assad, de 82 anos, e pendurou seu corpo de cabeça para baixo em uma praça.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    Tags:
    Patrimônio da Humanidade, destruição, templo de Baal Shamin, Templo de Bel, Observatório Sírio para Direitos Humanos, UNESCO, Estado Islâmico, Babilônia, Palmira, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar