23:32 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Bashar Assad, presidente da Síria, e Vladimir Putin, presidente da Rússia, no Kremlin

    EUA se recusam a ver Assad como aliado contra o Estado Islâmico

    © Sputnik / Mikhail Klementiev
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    5115

    Washington não considera o presidente da Síria, Bashar Assad, como um aliado na luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico, declarou o porta-voz do Departamento de Estado americano, John Kirby.

    "Há muito tempo reiteramos que o regime de Assad perdeu sua legitimidade,e nossa postura não mudou: não o consideramos como parceiro na luta contra o EI", afirmou, ao comentar uma declaração do presidente russo, Vladimir Putin.

    Nesta quarta-feira, Putin ressaltou em uma entrevista coletiva, após reunir-se com o o presidente egípcio, Abdel Fattah al-Sisi, a importância de formar "uma ampla frente antiterrorista com a participação de atores internacionais e países-chave nessa região, inclusive a Síria."

    O grupo terrorista Estado Islâmico ocupa grandes partes dos territórios de Síria e Iraque e proclamou um Califado para enfrentar, por um lado, uma coalizão internacional liderada pelos EUA que se limita a bombardear pelo ar posições do EI e, por outro lado, tropas governamentais da Síria e Iraque.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Ministro do Exterior britânico: negociações sobre a Síria entraram em nova fase
    Militantes do EI propagam AIDS no leste da Síria
    Moscou prepara um novo plano de regularização na Síria
    Rússia realiza retirada emergencial de quase 60 estrangeiros na Síria
    Tags:
    luta, terrorismo, Departamento de Estado, Estado Islâmico, Abdel Fattah al-Sisi, Bashar Assad, Vladimir Putin, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik