00:32 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 20
    Nos siga no

    O basquete da Rússia deu um importante passo para acabar de vez com os problemas que vem enfrentando ultimamente. O ex-astro do CSKA Moscou e da NBA Andrei Kirilenko foi eleito presidente da Federação Russa, depois que o outro candidato Dmitry Domani desistiu da disputa.

    A eleição pôs fim a um problema que por muito pouco não tirou da Rússia a possibilidade de disputar a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. A Federação Internacional de Basquete (FIBA) chegou a suspender as equipes do país das competições que promove por conta de uma briga pessoal judicial pela presidência da Federação Russa.

    A decisão da entidade mundial impossibilitaria a seleção masculina da Rússia de disputar a EuroBasket 2015, que classifica as equipes europeias para os Jogos Olímpicos. No entanto, o ministro dos Esportes russo, Vitaly Mutko, interferiu no problema, negociou o levantamento da suspensão e organizou uma nova eleição na federação nacional.

    Andrei Kirilenko encerrou sua carreira em junho, aos 34 anos. Ala-pivô de 2,06m, começou a jogar no Spartak São Petersburgo, mas se transferiu para o CSKA Moscou com 17 anos. Ele brilhou no clube russo e em times da NBA, como Utah Jazz, Minnesota Timberwolves e Brooklyn Nets. Pela seleção russa, conquistou o título da EuroBasket em 2007 e a medalha de bronze na Olimpíada de Londres em 2012. Seu apelido era AK-47, em alusão ao lendário fuzil Avtomat Kalashnikov. Ostentava o mesmo número nas camisas das equipes que atuou.

    Tags:
    crise, suspensão, ex-jogador, eleição, AK-47, basquete, Eurobasket, Jogos Olímpicos, Olimpíada, Rio 2016, CSKA, Brooklyn Nets, Minnesota Timberwolves, Utah Jazz, Spartak São Petersburgo, NBA, Federação Russa de Basquete, FIBA, Vitaly Mutko, Andrei Kirilenko, Londres, Rio de Janeiro, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar