22:24 20 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    9261
    Nos siga no

    O ministro da Defesa iraniano, Hosein Dehgha, afirmou nesta terça-feira (18) que Teerã espera que a renovação do contrato para a entrega de sistemas de defesa de mísseis russos S-300 ao Irã possa ser assinada nesta ou na próxima semana.

    De acordo com Dehgha, citado pela agência de notícias IRNA, do Irã, a questão das entregas dos S-300 está atualmente na agenda do Ministério da Defesa, e os mecanismos necessários para revisar e atualizar o acordo estão no lugar.

    Uma fonte no Ministério da Defesa do Irã divulgou à Sputnik nesta terça-feira (18) que a ação judicial contra a Rússia será retirada imediatamente após a assinatura do novo acordo sobre o fornecimento dos mísseis S-300.

    A mesma fonte disse que o fornecimento poderá abrir a via para novos contratos na área militar, por exemplo para o fornecimento de aviões:

    "A entrega poderá abrir o caminho para outros contratos com a Rússia na esfera militar, especialmente na aviação militar. Esperamos assinar um acordo para o Irã receber vários aviões russos."

    Segundo a fonte, Teerã enviará uma delegação para Moscou na semana que vem, liderada pelo ministro da Defesa e um dos seus interinos, para negociar a entrega dos S-300.

    Rússia e Irã assinaram inicialmente um acordo para a entrega de S-300 em 2007, mas a execução foi suspensa por Moscou depois de o Conselho de Segurança da ONU emitir um embargo contra Teerã devido a preocupações de armas nucleares.

    Em abril, Moscou levantou a proibição de entrega de S-300 ao Irã, pouco depois do sexteto, grupo de negociadores internacionais formado por Rússia, China, EUA, Alemanha, Reino Unido e França e a República Islâmica chegarem a um acordo quadro. O documento final sobre o programa nuclear iraniano foi alcançado em julho.

    Tags:
    sexteto, armas nucleares, entrega, embargo, mísseis, venda, contrato, acordo, programa nuclear, sanções, S-300, IRNA, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Hossein Dehghan, Teerã, Irã, Reino Unido, Alemanha, China, Moscou, EUA, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar