17:56 25 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0171
    Nos siga no

    As autoridades fitossanitárias da China resolveram proibir as importações de carne suína estadunidense por causa da presença de ractopamina em várias amostras examinadas.

    A ractopamina é uma substância que é dada aos animais com alimento para acelerar o crescimento da massa muscular. É considerada tóxica e proibida por 160 países, inclusive a China e a Rússia.

    2015 tem sido um ano de perdas para os EUA no mercado chinês. Na primeira metade do ano, a queda foi estimada em 41%, comparando com o mesmo período do ano passado. É o pior resultado desde 2010.

    No entanto, a produção nacional de carne suína cresceu até 24,6 bilhões de libras (11,16 bilhões de kg) nos EUA.

    A perda do mercado chinês é bastante significativa para os EUA, já que o país asiático está demonstrando um crescente consumo de carne suína. A China é também responsável por metade da produção mundial deste produto.

    De acordo com a agência Bloomberg, mesmo se os produtores estadunidenses começarem a criar seus porcos sem usar a ractopamina, este processo levará um tempo, e a pausa será rapidamente aproveitada pelos produtores europeus.

    Mais:

    Venezuela e Egito aparecem entre maiores importadores de alimentos do Brasil
    Vinho dos EUA é retirado de circulação na Rússia por conter substâncias nocivas
    Moscou inclui cinco países na lista dos proibidos de exportar alimentos para a Rússia
    Tags:
    EUA, China, alimentação, carne
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar