01:08 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 21
    Nos siga no

    Companhias estrangeiras estão suspendendo as operações no porto de Tianjin, na China, onde funcionários tentam conter os danos causados pelas explosões tóxicas de produtos químicos na semana passada.

    A Toyota anunciou que mais da metade de sua capacidade de produção na China será suspensa pelo menos até quarta-feira. A empresa possui operações nos arredores da área em que ocorreram as explosões e três linhas de produção já foram suspensas. Elas podem produzir 530 mil veículos por ano, segundo Associated Press.

    Milhares de carros da Volkswagen, Toyota, Hyundai e Renault, que estavam estacionados perto do local das explosões, foram destruídos. 

    As operações da Panasonic, John Deere e da empresa de logística Singamas Container também foram interrompidas. 

    A Panasonic manteve seu centro de desenvolvimento de produtos fechado nesta segunda-feira. As instalações ficam a cinco quilômetros do local do acidente. De acordo com um porta-voz da empresa, os executivos ainda estão avaliando a possibilidade de retomar as atividades na terça-feira. 

    A americana John Deere paralisou as operações num raio de seis quilômetros do local da explosão, mas pretende retomar as atividades até o fim da semana. Já a Singamas afirmou que suspendeu as atividades de dois depósitos no porto.

    Mais:

    Explosão de grandes proporções deixa centenas de feridos na China
    Tags:
    acidente, explosão, Singamas Container, John Deere, Panasonic, Renault, Hyundai, Volkswagen, Toyota, China, Tianjin
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar