03:24 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Mohammed Mursi, ex-presidente do Egito

    Advogados do ex-presidente Mursi questionam a sentença à pena de morte

    © AP Photo/ Tarek el-Gabbas
    Mundo
    URL curta
    2277 0 0

    A equipe de advogados que representa o ex-presidente egípcio Mohamed Mursi recorreu neste sábado (15) da sentença que o condenou à pena de morte, segundo informou a imprensa local.

    Os advogados encontraram várias razões para questionar o veredito, incluindo a falta de provas para justificar tal sentença, violações ao devido processo legal e o não cumprimento aos seus direitos, de acordo com o portal de notícias egípcio Al Ahram.

    A data da audiência de apelação ainda não foi tornada pública.

    As audiências no caso em que figura como réu o ex-presidente Mursi têm sido repetidamente adiadas pelas mais diversas razões, incluindo problemas de saúde do ex-político.

    Em junho passado, Mursi foi sentenciando à prisão perpétua pelo crime de espionagem para serviços de inteligência estrangeiros. Ele também foi condenado à morte por sua participação em uma fuga em massa e violência policial durante as manifestações em 2011, o que resultou na renúncia do ex-presidente Hosni Mubarak.

    Mursi venceu as eleições presidenciais no Egito, em 2012, tornando-se assim o primeiro líder democraticamente eleito do país. No ano seguinte foi derrubado em um golpe de Estado dado pelo Exército egípcio.

    Mais:

    União Europeia: julgamento de Mursi não está em conformidade com o direito internacional
    Ban Ki-moon manifestou preocupação com pena de morte para ex-presidente do Egito
    Ex-presidente do Egito é condenado à morte
    Ex-presidente do Egito é condenado a prisão em caso de corrupção
    Tags:
    Primavera Árabe, julgamento, pena de morte, mohammed mursi, Egito
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik