00:49 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    A buyer near the shelf with dairy products

    Sanções são benéficas para a agricultura russa

    © Sputnik/ Aleksandr Kondratuk
    Mundo
    URL curta
    61629392

    A proibição das importações de produtos alimentares ocidentais ajuda o desenvolvimento do setor agrícola russo, considera o empresário alemão Stefan Dürr, que possui uma empresa de lacticínios na Rússia.

    Em entrevista à edição alemã Die Zeit, o empresário disse que no ano passado ele aconselhou o presidente Putin a introduzir contrassanções e declara que faria a mesma coisa agora:

    “Na altura, era difícil para os artigos russos chegar aos balcões da rede Metro (companhia global de distribuição alemã). Mas agora a companhia está até pronta para financiar o desenvolvimento de novos produtos”.

    Além disso, o empresário alemão está certo de que a situação econômica na Rússia está a melhorar. Por causa da falta da concorrência por parte dos estrangeiros, os produtores russos ganham muito e investem em novas tecnologias. Por isso, a produção se torna mais eficaz e os produtos são mais baratos.

    Stefan Dürr destaca que as companhias nacionais ganharam com as sanções:

    “No passado, os agricultores russos eram, na maioria, apenas fornecedores de matérias primas. Por exemplo, a minha companhia EcoNiva agora não só vende leite, mas também produz requeijão e iogurte. Entramos em novos mercados”.

    As sanções foram impostas pela UE como resultado de uma suposta participação russa no conflito ucraniano. Em resposta, a Rússia restringiu a importação de produtos alimentares de países que impuseram as sanções.

    Eliminação dos produtos embargados na região da cidade russa de Belgorod.
    Escritório de Rosselkhoznadzor na região de Belgorod
    Em julho, Montenegro, Albânia, Islândia, Lichtenstein, Noruega e Ucrânia apoiaram a extensão das sanções antirrussas por parte da União Europeia até o dia 31 de janeiro de 2016.

    O prolongamento do embargo russo foi anunciado pouco depois que os Estados Unidos e a União Europeia informaram que iriam estender as sanções econômicas contra a Rússia, ainda alegando como razão para isso o suposto envolvimento de Moscou na crise ucraniana.

    Moscou negou em diversas ocasiões participação no conflito ucraniano, que se arrasta desde os primeiros meses de 2014.

    Mais:

    Opinião: Itália sofre com as sanções antirussas
    Eurodeputado: é hora de acabar com a irresponsável política antirrussa da UE
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente
    Tags:
    guerra de sanções, embargo, alimentação, UE, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik