05:48 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Membros da Al-Qaeda posam para foto com os rostos cobertos

    Jogos terroristas 2.0: Al-Qaeda jura fidelidade ao Taliban

    © East News/ Pacific Press
    Mundo
    URL curta
    1102211

    As relações entre os grupos terroristas parecem cada vez mais a trama do seriado popular Game of Thrones. O líder da al-Qaeda, Ayman al-Zawahiri, declarou lealdade do seu grupo ao novo chefe do Taliban, Mullah Akhtar Mansour, que neste momento tem de lidar com o crescimento da influência da organização terrorista Estado Islâmico.

    Mansour, um assessor confiado do antigo líder do Taliban, Mullah Omar, cuja morte foi confirmada no mês passado, toma posse enquanto o movimento extremista enfrenta o aumento de divisões internas e é ameaçado pelo crescimento do grupo terrorista Estado Islâmico que está fazendo incursões no Afeganistão, diz a agência France-Presse.     

    A declaração de Zawahiri que segundo alguns dados está se escondendo na região fronteiriça entre o Paquistão e Afeganistão aparece no momento quando a al-Qaeda também enfrenta a concorrência crescente pelo jihad global por parte do EI que tomou controle de grandes partes da Síria e do Iraque. 

    “Como emir da al-Qaeda, eu declaro a você a nossa lealdade seguindo o caminho do Sheikh [Osama] bin Laden e os seus irmãos martirizados na sua lealdade a Mullah Omar”, disse Zawahiri referindo-se ao antigo líder da al-Qaeda numa gravação áudio.   

    A gravação foi incluída em um vídeo que começa mostrando bin Laden jurando fidelidade a Omar. Bin Laden foi morto pelas forças especiais dos EUA no Paquistão em 2011.

    Zawahiri disse que o “Emirado Islâmico” estabelecido pelo Taliban no Afeganistão é o “primeiro emirado legítimo após a queda do Império Otomano e não há emirado legítimo além deste”.

    Ele declarou a sua oposição a qualquer regime ou organização, inclusive os muçulmanos, que se oponham à lei Sharia que ele prometeu implementar.

    Zawahiri também prometeu continuar “jihad até que cada parte da terra muçulmana ocupada não seja liberada”.

    Mansour foi anunciado como o novo chefe do Taliban em 31 de julho depois de o movimento radical confirmar a morte de Omar que liderou o Taliban por cerca de duas décadas.

    Lembramos que neste abril a polícia afegã divulgou a informação sobre o início de hostilidades no Afeganistão entre a organização terrorista Estado Islâmico e o movimento Taliban. Segundo alguns dados, as razões por este conflito foi a antipatia entre os líderes dos grupos terroristas — o chefe do Estado Islâmico Abu Bakr al-Baghdadi chamou o líder do Taliban, Mullah Omar, de “tolo e senhor de guerra analfabeto”, transmitiu a Rádio Free Europe ainda no início deste ano.

    Tags:
    jihad, confrontos, terrorismo, Taliban, Al-Qaeda, Estado Islâmico, Akhtar Mohammad Mansour, Mullah Omar, Ayman al-Zawahiri, Paquistão, Iraque, Afeganistão, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik