16:06 12 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 51
    Nos siga no

    Ministros britânicos vão tomar controle sobre os pedidos da exploração controversa de gás de xisto em vez das autoridades locais.

    Segundo as novas normas, as autoridades locais serão privadas do direito de decidir o destino dos pedidos caso eles tomem a decisão durante o prazo muito longo, diz o canal televisivo britânico Sky News.

    O governo explicou que tais medidas são necessárias para combater o declínio da produção de petróleo e gás do mar do Norte.

    A Grã-Bretanha tem bastante grandes depósitos de gás de xisto em rochas subterrâneas.

    Mas as tentativas de explorar as reservas foram contidas pela oposição feroz composta pelos residentes locais e ativistas ambientais.

    Nos últimos meses as autoridades locais rejeitaram pedidos de explorar o gás de xisto nas áreas potencialmente ricas, incluindo as regiões de Lancashire e Sussex.

    Segundo os críticos, tomando tal decisão o governo “está tratando arrogantemente a democracia”.

    De acordo com o Sky News, a decisão final sobre as licenças será tomada pelo Secretário das Comunidades Greg Clark, quando as autoridades locais não tomam a decisão durante o prazo estipulado que é de 16 semanas — senão seja concedida uma prorrogação.

    Senhor Clark comentou as medidas introduzidas pelo governo:

    “Há um potencial enorme em todo o país para a utilização segura e sustentável do gás de xisto para fornecer uma fonte de energia limpa em longo prazo e criar postos de trabalho e crescimento econômico”.

    "A segurança das pessoas e do ambiente continuará a ser primordial e as autoridades locais serão sempre envolvidas no planejamento, mas ninguém beneficia da incerteza causada pelos atrasos nas decisões de planejamento”, adicionou o político.

    Extração de gás xisto
    © AP Photo / Hasan Jamali
    Os oponentes dizem que fracking, isto é, a extração de gás por fraturamento hidráulico, pode causar terremotos, poluir fontes de água e causar mais emissões à atmosfera.

    Caroline Flint, Secretário de Energia do gabinete paralelo, disse que o Partido Conservador “tem ignorado constantemente preocupações genuínas e legítimas” sobre fracking.

    O especialista disse que as autoridades não tem uma política coerente:

    "Em junho eles deram aos habitantes o direito de tomar a decisão final sobre eólicas. No entanto, quando ao gás de xisto, eles estão dizendo que isto cabe ao poder do ministro estatal e são claramente culpados de aplicar duplos padrões".

    Nos últimos tempos o Reino Unido tem participado do desenvolvimento do setor da produção de gás de xisto. No entanto, a opinião de que o gás deste tipo prejudica o meio ambiente se torna cada vez mais popular. Em muitos países os habitantes das regiões em que são exploradas as jazidas de gás de xisto se manifestaram contra e exigem o fim das extrações.

    Mais:

    Argelinos manifestam-se contra gás de xisto
    Opinião: Europa não terá alternativa à energia russa no futuro próximo
    Tags:
    exploração, meio ambiente, segurança energética, energia, gás de xisto, Grã-Bretanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar