03:34 25 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Pedaço da asa do Boeing 777 da Malaysia Airlines encontrado na ilha Reunião.

    Parentes das vítimas do voo MH370 pedem análise “imparcial” sobre destroços de avião

    © AP Photo / Lucas Marie
    Mundo
    URL curta
    0 0 0

    O grupo Voice370, que reúne parentes das vítimas do voo MH370 da Malaysia Ailines que desapareceu sobre o Oceano Índico em 8 de março, divulgou um comunicado nesta quarta-feira (12) rejeitando as declarações do governo malásio de que os destroços encontrados na ilha de Reunião, próximo a Madagascar, são da aeronave.

    Em manifestação em frente ao escritório da companhia em Pequim, de onde era a maioria das vítimas, eles pediram uma análise imparcial sobre os pedaços de avião achados e lembraram que, após o primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, anunciar que uma equipe de especialistas confirmar que os destroços eram do Boeing 777 que fazia o voo MH370, outros peritos não concordaram com a declaração. O Voice370 disse querer uma avaliação “imparcial”.

    “A maioria das famílias recusa aceitar o veredito da Malásia e ainda aguarda análise definitiva e conclusiva… Nós, as famílias daqueles que estavam a bordo do MH370, gostaríamos de pedir que todos os destroços sejam analisados em um local adequado e com pessoal e equipamentos próprios, incluindo o governo francês ou autoridades”, afirma o grupo no comunicado.

    O Boeing 777 do voo MH370 desapareceu quando sobrevoava o Oceano Índico próximo à costa da Austrália no dia 8 de março de 2014, com 239 pessoas a bordo. Após um longo período de buscas, o avião, que fazia a rota Kuala Lumpur–Pequim, não foi localizado.

    Na quarta-feira, 29 de julho, dois membros de uma associação de limpeza da ilha de Reunião, de soberania francesa e que fica próximo a Madagascar, encontrou o pedaço de uma asa de avião e uma mala. O governo da Malásia anunciou que o destroço era do MH370, mas peritos da França estão agindo com mais prudência e ainda não concluíram as análises.

    Tags:
    perícia, pedaço, asa, destroço, desaparecimento, análise, avião, Boeing 777, Voice370, Malaysia Airlines, Najib Razak, Ilha Reunião, Oceano Índico, Madagascar, Kuala Lumpur, Malásia, Pequim, China, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar