02:11 24 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Monitores da OSCE em Donetsk, no leste da Ucrânia

    Donetsk: bombardeio contra OSCE foi provocação de militares ucranianos

    © AFP 2019 / JOHN MACDOUGALL
    Mundo
    URL curta
    151

    O bombardeio de observadores da missão da OSCE na região de Donbass foi uma provocação por parte dos militares ucranianos. Quem afirma é o representante da autoproclamada República Popular de Donetsk, Denis Pushilin, citado pela mídia local.

    Segundo ele, esta é uma tentativa de bloquear o trabalho da missão da OSCE.

    "Nos últimos anos, a missão da OSCE em Donbas foi frequentemente sujeita a bombardeios. Nós vemos isto como uma ação provocativa por parte dos serviços de segurança ucranianos. A lógica política é óbvia para nós. Provocadores estão tentando bloquear o trabalho da missão da OSCE para que eles não consigam realizar o trabalho de interromper os bombardeios", disse Pushilin. 

    Anteriormente, o porta-voz da missão especial de monitoramento da OSCE na Ucrânia, Michael Bochurkiv, disse que os observadores da missão da OSCE que ficaram sob fogo em Donbass não foram atingidos.

    Desde meados de abril de 2013 a Ucrânia começou a realizar uma operação militar para atacar as forças independentistas no leste da Ucrânia. Estas não reconhecem a legitimidade das novas autoridades ucranianas que chegaram ao poder após um golpe de Estado em Kiev. 

    A operação militar continua apesar dos Acordos de Minsk alcançados entre as partes, que preveem a retirada de tropas, o cessar-fogo e a descentralização do poder. Segundo os últimos dados da ONU, mais de seis mil civis já foram vítimas mortais deste conflito.

    Mais:

    Militares ucranianos bombardeiam Donetsk 32 vezes em 24 horas
    Donetsk alerta para possível nova rodada de hostilidades no sudeste da Ucrânia
    Habitantes de Donetsk protestam contra trabalho da OSCE
    Forças independentistas denunciam 79 violações da trégua em Donetsk
    República Popular de Donetsk conclui retirada de armamentos
    Tags:
    OSCE, Denis Pushilin, Donbass, Donetsk, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar