20:33 05 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    25501
    Nos siga no

    A Rússia está desenvolvendo o seu próprio novo porta-aviões, que vai ser equipado com uma unidade de energia nuclear, para substituir os Mistrais franceses, informou o secretário de imprensa da Empresa de Construção Naval russa.

    O projeto, em fase de desenvolvimento, é superior ao francês Mistral em suas caraterísticas técnicas, segundo relatou a International Business Times. 

    A Rússia está desenvolvendo o seu próprio novo porta-aviões, que vai ser equipado com uma unidade de energia nuclear, para substituir os Mistrais franceses, informou o secretário de imprensa da Empresa de Construção Naval russa. Antes da quebra do contrato com a França, o Kremlin anunciou, em maio, planos de construção dos seus próprios navios militares, que superam os da classe Mistral.

    De acordo com o secretário de imprensa da Empresa de Construção Naval russa, o projeto do futuro porta-aviões russo está em fase de elaboração e construção. Ele ressaltou que, de acordo com um estudo realizado pela empresa de engenharia Nevskoe (Nevskoe Proektno Konstruktorskoe Biuro, PKB), para assegurar as exigências impostas pela Marinha russa, o navio deve ser equipado com uma unidade nuclear.

    François Hollande e Mistral
    © Sputnik / Vitaly Podvitski
    François Hollande e Mistral

    O diretor-geral da PKB, Sergey Vlasov, acredita que o projeto do porta-aviões pode ser realizado de duas maneiras. A primeira opção prevê a instalação de uma unidade de energia nuclear, que permitirá ao navio, com um deslocamento de 80 000 — 85 000 toneladas, receber a bordo 70 aeronaves. Sem a instalação de uma unidade de energia nuclear o porta-aviões terá um deslocamento de 55 000 — 65 000 toneladas e poderá transportar cerca de 55 aeronaves a bordo. 

    Os testes da unidade nuclear para o futuro porta-aviões deverão ser realizados com o contratorpedeiro Líder. A construção de novos navios militares poderá estar concluída  antes de 2030.

    Mais:

    Com Mistral sem sair do porto, França enfrenta maiores despesas
    Futuro dos navios Mistral continua sombrio
    Tags:
    porta-helicópteros, navio, porta-aviões, Marinha, Mistral, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar