10:10 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Barack Obama, presidente dos EUA.

    Barack Obama: A alternativa ao acordo nuclear com o Irã é a guerra

    © REUTERS/ Jonathan Ernst
    Mundo
    URL curta
    5106769

    O presidente dos EUA, Barack Obama, voltou a cobrar do Congresso norte-americano a ratificação do acordo nuclear com o Irã. Segundo o chefe de Estado, a recusa poderia motivar um conflito.

    “Vamos tentar não usar meios termos. A escolha é entre a diplomacia e alguma forma de guerra. Aqueles que dizem que podemos esquecer o acordo e continuar com as sanções veem apenas uma fantasia. A rejeição deixaria a administração norte-americana decidida a impedir que o Irã fabrique uma arma nuclear. A única opção seria a guerra. Não digo isso para ser provocador”, afirmou Obama.

    Barack Obama defendeu que a República Islâmica sabe dos perigos de se beneficiar da flexibilização das sanções para construir uma arma nuclear. O presidente dos EUA prometeu punir o Irã em caso de desrespeito ao acordo obtido entre Teerã e o sexteto internacional, que conta ainda com Rússia, China, Alemanha, França e Reino Unido.

    O único país a se expressar contrária ao acordo, segundo Obama, foi Israel. O documento também conta com a contrariedade dos radicais iranianos. O ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammed Javad Zarif, porém, garantiu no parlamento que “quase todas, se não todas” as condições do país foram respeitadas.

    Tags:
    punição, sanções, alternativa, guerra, arma nuclear, acordo nuclear, Congresso dos EUA, Mohammed Javad Zarif, Barack Obama, Reino Unido, França, Alemanha, China, Rússia, Teerã, Israel, Irã, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik