02:39 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu

    Militares israelenses pedem que Netanyahu aceite acordo com Irã

    © REUTERS/ Ammar Awad
    Mundo
    URL curta
    81587171

    Várias dezenas de antigos generais israelenses e oficiais superiores do serviço secreto do exército enviaram uma petição ao primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu pedindo que reconheça o acordo nuclear com o Irã e normalize as relações com os Estados Unidos.

    “Reconhecendo que o acordo entre o sexteto de mediadores internacionais e o Irã é um fato consumado, nós, abaixo assinados, pedimos ao governo israelense para dar certos passos a este respeito e tomar as medidas políticas” – diz-se em uma carta aberta publicada no jornal Haaretz. 

    De acordo com os autores da carta, é necessário que Netanyahu restaure a confiança nas relações com os EUA e aprofunde a cooperação com Washington na área de segurança, uma vez que isso “permitirá ao país preparar-se para a adopção de medidas políticas, econômicas e militares no caso de violações  do acordo por parte do Irã”. 

    Segundo o jornal, a petição foi assinada por ex-chefes do serviço de inteligência antiterrorista, de inteligência militar, a Comissão de Energia Atômica de Israel e outros.   

    Emad Abshenass, redator-chefe do jornal Iran Press, comentou o assunto. Em primeiro lugar ele explicou a posição favorável ao acordo por parte dos antigos altos responsáveis militares, apesar da atitude hostil do premiê israelense:

    “Em geral os EUA e os países do Ocidente entenderam que, para garantir a paz e a segurança na região do Oriente Médio, é precisa uma colaboração ativa com a Rússia, China e o Irã. Em Israel compreende-se que, sem a colaboração com o Irã, não é possível estabilizar a situação na região e garantir a segurança”. 

    Abshenass também apresentou a sua visão sobre os caminhos que os EUA têm:

    “Os EUA têm dois caminhos e um deles é assinar um acordo com o Irã que, de fato, irá eliminar o medo do Ocidente em relação à criação de armas nucleares por parte do Irã. Este caminho irá garantir a colaboração com o Irã que é necessária para a solução de problemas regionais”.

    Além disso, ele opina que este caminho irá resolver outros problemas a nível mundial:

    “A solução com sucesso da questão iraniana, quero dizer, a ratificação do acordo sobre o programa nuclear iraniano pelo Congresso dos EUA, pode servir como um exemplo de solução política pacífica para outros problemas, como a crise ucraniana, por exemplo, o problema da Coreia do Norte e as disputas entre a China e o Japão. Os países poderão através de cooperação ativa opor-se aos desafios e ameaças contemporâneas – o fundamentalismo e o terrorismo”.

    Tags:
    exército, acordo nuclear, programa nuclear iraniano, negociações, Benjamin Netanyahu, Irã, Israel, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik