23:46 24 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Poklonskaya numa reunião do Conselho de Ministros

    Tártaros da Crimeia realizam congresso na Turquia

    © Sputnik/ Taras Litvinenko
    Mundo
    URL curta
    32434352

    Segundo a procuradora-geral da Crimeia, só há uma razão para os tártaros realizarem seu congresso fora da península.

    A procuradora-geral da Crimeia, Natalia Poklonskaya, opinou que a razão para realizar o congresso fora da Crimeia tem a ver com o fato de que assim é mais fácil especular sobre o tema dos tártaros.

    "O Congresso Mundial dos Tártaros da Crimeia será realizado entre 1 e 2 de agosto na capital da Turquia. Os seus organizadores são Mustafa Dzhemilev e Refat Chubarov. Ambos estão proibidos de entrar na Crimeia devido à incitação ao ódio étnico," declarou Poklonskaya.

    "Aqui (na Crimeia) eles receberão todas as respostas às suas questões, mas isso não lhes convém. Os problemas que eles imaginam e os que utilizam para especular, manipular, são completamente falsos", sublinhou.

    Segundo escreveu a publicação Deutsch Türkische Nachrichten (Notícias dos Turcos Alemães), a União Europeia continuará a mostrar os tártaros da Crimeia, que pertencem ao grupo dos povos turcos, como uma minoria oprimida na Crimeia e usará o conflito para estragar as relações entre a Rússia e a Turquia. Segundo a edição, a UE usa a política de duplos padrões quanto às minorias étnicas nos seus próprios interesses.

    Mais:

    Poroshenko quer conceder novo estatuto à Crimeia
    Tags:
    minorias étnicas, tártaros, Natalia Poklonskaya, Crimeia, Turquia, União Europeia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik