20:18 23 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Produção de insulina

    Farmacêutica francesa exportará insulina russa para a Alemanha

    © AFP 2017/ Jean-François Monier
    Mundo
    URL curta
    2537111

    A francesa Sanofi, uma das principais empresas farmacêuticas do mundo, informou que começará a exportar insulina produzida na Rússia para a Alemanha em 2016. O medicamento será fornecido pela fábrica da região de Oriol, que acabou de receber o certificado de Boas Práticas de Fabricação (GMP) da Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

    A Sanofi Rússia controla hoje nada menos do que um terço do mercado nacional de insulinas. No entanto, segundo a diretora de relações públicas da empresa, Viktoria Eremina, o consumidor russo não sofrerá com problemas de abastecimento por conta das exportações, pois a quantidade fornecida para o mercado interno não será alterada. 

    "Nós produziremos volumes suplementares para a exportação", afirmou Eremina em entrevista à imprensa russa. 

    Segundo o analista da RNC Pharma Nikolaï Bespalov, no último ano a fábrica de Oriol trabalhou apenas com 70 ou 80% da sua capacidade, o que leva a crer que a companhia tem realmente plenas condições de manter os números do fornecimento local e ainda atender ao mercado estrangeiro. Além disso, ele destaca que, antes da crise, a produção de medicamentos na Rússia e na Europa tinham os mesmos custos, mas, hoje, os valores na Rússia tiveram uma queda de 10 a 15%. 

    Para outros especialistas, a iniciativa da Sanofi poderá ser seguida em breve por outras companhias do ramo farmacêutico com atuação na Rússia, que poderão aproveitar o atual cenário para começar a vender seus produtos em mercados da Europa e de outras regiões próximas.

    Mais:

    Companhia farmacêutica da Dinamarca abre fábrica de insulina na Rússia
    Tags:
    insulina, Sanofi, RNC Pharma, Viktoria Eremina, Nikolaï Bespalov, Europa, Oriol, Rússia, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik