02:38 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    O Kamov Ka-226T é um helicóptero russo capaz de realizar diversos tipos de missão e sua tecnologia está sendo negociada com a Índia.

    Oficial indiano rejeita possível diminuição da compra de armamentos russos

    © Sputnik/ Mikhail Voskresenskiy
    Mundo
    URL curta
    132271

    O chefe da delegação indiana dos Jogos Militares, tenente-coronel Vivek Suryakant Badve, também oficial do regimento de infantaria mecanizada do Exército do país, afirmou nesta quinta-feira (30) à RIA Novosti que a Índia não tem a intenção de parar de comprar armas russas.

    A afirmação é contrária a opinião de alguns especialistas de que os negócios indianos com a Rússia para a aquisição de armamento seriam gradualmente substituídos pela produção nacional e a compra de outros países. “Eu prefiro não concordar”, disse Badve.

    Ele acrescentou que o equipamento militar russo é de alta qualidade e amplamente utilizado na Índia, incluindo para treinamento. Os dois países são grandes parceiros no comércio militares. Mais de 70% armamento do Exército indiano tem procedência russa ou soviética.

    De acordo com Serviço Federal Russo para estimativas de cooperação técnico-militar, a Rússia vende US$ 4,5 bilhões em equipamentos militares e armas para a Índia anualmente. Recentemente, autoridades dos dois países anunciaram alguns negócios, incluindo a parceria para a construção de um porta-aviões e venda de tecnologia russa para construção de helicópteros pelo parceiro comercial.

    Os Jogos Mundiais Militares acontecerá na Rússia por duas semanas a partir de sábado (1º). Participarão da competição equipes de 14 países.

    Tags:
    equipamentos militares, armamento, comércio, armas, compra, negócios, venda, parceria, cooperação técnico-militar, Jogos Mundiais Militares, Exército, Índia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik