01:45 19 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Trens da Aeroexpress.

    Sanções à Rússia provocam perdas em toda a Europa

    © Sputnik/ Denis Grishkin
    Mundo
    URL curta
    1140486

    O jornal suíço Basler Zeitung mostrou preocupação com as sanções impostas à Rússia. A publicação defendeu que os embargos são facas de dois gumes. Da mesma maneira que afetam a economia do estado-alvo, fazem o mesmo com a dos países que as aplicam.

    Os países europeus estão sofrendo com as sanções contra a Rússia não menos do que a própria Rússia. As exportações europeias no último ano caíram drasticamente, deixando as empresas preocupadas com um desenvolvimento tão negativo dos acontecimentos. 

    Números recentes da Alemanha mostram que as exportações alemãs para a Rússia diminuíram, entre janeiro e maio, 34% em relação ao ano anterior. No ranking dos vendedores mais importantes da Rússia, os produtores germânicos caíram do 11º para 13º lugar.

    Os suíços também têm sido atingidos pelo impacto das sanções, mas de uma forma menos dura do que a Alemanha. A Rússia não é um importante parceiro comercial da Suíça: apenas 1,6% dos produtos do país são exportados para o mercado russo.

    No entanto, as empresas suíças também estão enfrentando dificuldades devido à política de sanções. As exportações para a Rússia estão encolhendo drasticamente: no primeiro trimestre de 2015 caíram 33% em comparação com o mesmo período em 2014.

    As sanções ocidentais explicam o declínio nas exportações apenas de forma parcial. A queda do rublo e a diminuição dos preços do petróleo também tiveram uma influência negativa sobre as relações comerciais entre os dois países.

    Peter Spuhler é, provavelmente, o maior perdedor entre os empresários da Suíça neste cenário. Ele pode ver escoar por seus dedos um contrato de € 380 milhões com Moscou. Os trens de sua empresa, que seriam fornecidos à Russian Transport Group Aeroexpress, de repente se tornaram 30% mais caros. As negociações entre as partes já estão em andamento há meses, mas ainda não foi alcançado um acordo.

    Segundo o Instituto Austríaco de Pesquisas Econômicas (Wifo), a recessão da economia e o efeito das sanções estão intimamente ligados entre si. Os pesquisadores supõem que, no cenário de pior quadro, mais de dois milhões de habitantes da União Europeia poderiam perder seus empregos.

    Tags:
    prejuízos, embargos, guerra de sanções, negócios, restrições, importação, exportação, economia, sanções, Aeroexpress, União Europeia, Suíça, Áustria, Europa, Alemanha, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik