04:35 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Militares de la OTAN en Ucrania

    OTAN usa crise ucraniana para reforçar sua relevância, diz embaixador

    © AFP 2017/ Yuriy Dyachyshyn
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia em foco da política internacional (289)
    192064

    A OTAN instrumentalizou a crise ucraniana para demonstrar a seus integrantes que a Aliança ainda segue sendo relevante, declarou nesta terça-feira o representante russo permanente para a OTAN, Aleksandr Grushko.

    "A crise ucraniana foi utilizada para que a OTAN voltasse a seu objetivo original e para mostrar aos países da Europa Ocidental que a Aliança continua sendo necessária e útil na questão da segurança", disse o diplomata russo em entrevista ao canal Lifenews.

    Grushko afirmou que a organização foi criada no contexto da Guerra Fria como oposição à União Soviética "e se sente incomodada sem um adversário."

    O diplomata acredita que a atividade militar da OTAN procura confrontos inclusive em regiões tranquilas da Europa, como o Báltico.

    "Temos como exemplo o que aconteceu na Europa Central e no Báltico. A OTAN não é capaz de dar segurança a esses países membros. Um exemplo evidente é a região do Báltico, que nunca foi alvo de ameaças militares clássicas", ressaltou Grushko.

    Os jogos políticos que têm como objetivo a expansão da OTAN rumo à Geórgia e à Ucrânia, alertou o diplomata, poderiam ter consequências catastróficas para toda Europa.

    "Qualquer jogo político em torno da expansão da OTAN na direção de Geórgia e Ucrânia levaria profundas e graves consequências geopolíticas para toda Europa <…> Em Bruxelas e outras capitais entendem que é um jogo perigoso", disse.

    Grushko questionou ainda o benefício que esses novos esforços podem trazer aos países membros. Para o diplomata, só agora o Ocidente vem percebendo que os planos para formar um acordo se segurança que exclua ou se oponha à Rússia são impraticáveis.

    "Os países da Europa devem entender que esta tendência não responde a seus interesses nem fomenta relações saudáveis e pragmáticas com a Rússia", afirmou Grushko.

    Tema:
    Ucrânia em foco da política internacional (289)

    Mais:

    Medvedev: Rússia é a favor da integridade da Ucrânia
    Integrante da delegação da OSCE é ferido na Ucrânia
    EUA realizarão novos treinamentos militares na Ucrânia
    Governador convidado trará ‘agentes’ da FBI para Odessa, na Ucrânia
    Tags:
    expansão, OTAN, Aleksandr Grushko, Europa, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik