11:41 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Terroristas na Síria

    Almirante britânico: Europa precisa da Rússia para combater extremismo

    © AFP 2017/ Fadi al-Halabi
    Mundo
    URL curta
    121581261

    O contra-almirante britânico aposentado Chris Parry classificou a falta de cooperação entre OTAN e Rússia como infeliz diante da ameaça de grupos terroristas.

    A Europa precisa de cooperação da Rússia para combater a ameaça do extremismo islâmico, disse à Sputnik nesta segunda-feira o contra-almirante britânico aposentado Chris Parry.

    "Em uma época em que todos estão tendo que lidar com a ameaça do Islã, precisamos muito da Rússia a bordo", afirmou.

    Os canais tradicionais de cooperação entre a Rússia e a Europa, que são via OTAN, deixaram de ser usados após a reação do Ocidente à reunificação da Crimeia com a Rússia, em março de 2014. Além disso, a expansão da OTAN para o leste não ajudou nas relações com Moscou.

    Parry classificou como infeliz a falta de cooperação e disse que os desafios impostos por extremistas islâmicos são "ameaças reais" em contraste com à suposta "ameaça russa" que é criada nas cabeças de políticos.

    Os Estados Unidos e o Ocidente formaram uma aliança de 60 países para combater as forças do Estado Islâmico junto aos aliados regionais no Golfo Pérsico. A Rússia não faz parte formal da aliança, mas o departamento de Estado americano já enfatizou a importância da Rússia no combate ao extremismo.

    A Rússia tem planos avançados para cooperar com Síria, Irã e Turquia, países com papeis importantes no combate do Estado Islâmico.

    Mais:

    Alerta contra o Estado Islâmico: Congresso discute novas leis contra o terrorismo
    Turquia bombardeia posições do Estado Islâmico na Síria
    Como o Estado Islâmico ameaça a Índia
    Estado Islâmico explode estádio olímpico no Iraque
    Tags:
    cooperação, terrorismo, combate, extremismo, Estado Islâmico, OTAN, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik