02:39 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Líder Supremo do Irã Aiatolá Ali Khamenei

    Líder supremo do Irã envia no Twitter aviso a Obama

    © AFP 2017/ KHAMENEI.IR
    Mundo
    URL curta
    174282372

    Aiatolá Ali Khamenei escreveu no seu Twitter uma mensagem para Barack Obama para mais uma vez lembrar ao presidente dos EUA que ele não aceita as observações feitas por Obama sobre um possível conflito entre EUA e as forças armadas iranianas.

    O líder supremo do Irã fez um tweet no sábado destinado ao presidente norte-americano Barack Obama, sobre as declarações que o último fez no início deste mês de que os EUA "poderiam nocautear os militares iranianos," que não foram bem recebidas em Teerã.

    A mensagem foi enviada a partir da conta do Twitter que se acredita pertencer ao Aiatolá Ali Khamenei, embora o Twitter ainda não tenha confirmado oficialmente que a conta é de Khamenei.

    A mensagem foi acompanhada por uma imagem de uma figura sombreada com uma bandeira dos EUA na lapela e uma arma apontada para sua cabeça, o que fez alguns observadores pensar que ela representa o próprio Obama.

    O tweet de Khamenei foi uma resposta aos comentários do presidente dos Estados Unidos feitos em uma entrevista de 14 de julho com o colunista do New York Times Thomas Friedman. Friedman perguntou a Obama: "Por que é que o Irã tem medo de nós?"

    A resposta de Obama foi bastante agressiva em relação ao Irã:

    "Porque nós podemos nocautear suas tropas [do Irã] com rapidez e isto é fácil para nós se quisermos… E eu acho que eles viram a minha vontade de levar a cabo uma ação militar onde eu pensei que era importante para os interesses dos EUA".

    A mensagem de sábado de Khamenei repete um tweet anterior feito no dia 18 de julho.

    Mais:

    Kerry: Irã poderá construir armas nucleares se Congresso vetar acordo
    Após acordo nuclear com Irã, protesto pró-Israel ocupa ruas nos EUA
    Empresas europeias investirão US$ 2 bilhões no Irã
    Tags:
    Twitter, Barack Obama, Aiatolá Ali Khamenei, EUA, Irã
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik