22:33 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Combatente do exército sírio na cidade velha de Aleppo, Síria em 13 de julho de 2015

    Assad concede anistia a desertores do exército sírio

    © REUTERS/ Abdalrhman Ismail
    Mundo
    URL curta
    3999191

    O presidente da Síria, Bashar Assad, concedeu neste sábado anistia geral aos desertores do exército e aos que se negaram a fazer seu serviço militar no país em guerra, informou a agência de notícias oficial Sana.

    O decreto estipula que os desertores que estão no país precisarão se apresentar em até um mês. Os que estão no exterior têm prazo de dois meses para poderem se beneficiar da anistia.

    Existem milhares de desertores do exército dentro e fora da Síria, muitos dos quais passaram a lutar com os rebeldes que buscam derrubar Assad. O exército da Síria, que luta há mais de quatro anos contra rebeldes e jihadistas, tem sofrido com a escassez de mão de obra, uma vez que os homens jovens tem fugido do país para evitar o alistamento militar obrigatório.

    Assad já tinha emitido anistia semelhante, mas não libertou nenhum dos milhares de presos políticos que acredita-se estarem nas prisões da Síria. 

    Mais de 220 mil pessoas foram mortas no conflito da Síria, que começou março 2011. 

    Mais:

    Turquia volta a bombardear áreas controladas pelo Estado Islâmico na Síria
    Síria quer uma vaga na União Eurasiática
    Estado Islâmico na Síria teria ordenado o ataque frustrado à instalação militar na França
    Assad culpa políticas ocidentais por crise na Síria
    EUA querem saber quem usou armas químicas na Síria, mas por que agora?
    Tags:
    exército, anistia, terrorismo, Estado Islâmico, Bashar Assad, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik