01:23 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Membros da Al-Qaeda posam para foto com os rostos cobertos

    Pentágono confirma morte de um dos líderes da Al-Qaeda

    © East News/ Pacific Press
    Mundo
    URL curta
    319402

    O Pentágono anunciou nesta sexta-feira a morte de um dos líderes da rede terrorista Al-Qaeda, bem como de outros dois integrantes do grupo, durante um bombardeio da força aérea norte-americana, em 11 de julho deste ano, no Afeganistão.

    "Nós podemos confirmar que um destacado comandante operacional da Al-Qaeda, Abu Khalil Al-Sudani, foi morto em consequência de um bombardeio da força aérea dos EUA na província afegã de Paktika, em 11 de julho de 2015" – declarou o porta-voz do Pentágono Peter Cook.

    Anteriormente a agência Reuters havia informado, cirando como fonte a comunidade militar norte-americana, que um alto comandante do grupo terrorista havia sido morto durante um ataque aérea dos EUA no Afeganistão.

    "Al-Sudani era um dos três violentos extremistas mortos no ataque. A morte dele vai prejudicar as operações da Al-Qaeda em todo o mundo" – revelou uma declaração do Pentágono divulgada no Iraque.

    O Pentágono descreveu Al-Sudani como um destacado membro da 'shura' (conselho consultivo muçulmano) e líder de operações suicidas da rede terrorista, afirmando, ainda, que o dirigente estava diretamente envolvido no planejamento de ataques contra os Estados Unidos.

    Mais:

    Al-Qaeda assume autoria de ataques a tropas da ONU no Mali
    Al-Qaeda planejava atentado contra gasoduto russo e embaixada americana em Moscou
    Al-Qaeda toma controle de porto no Iêmen
    Tags:
    terrorismo, Pentágono, Al-Qaeda, Peter Cook, Afeganistão, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik