09:45 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bill Gates, cofundador da Microsoft.

    Homens mais ricos do mundo ficaram mais pobres no último ano

    © AP Photo/ Lauren Victoria Burke
    Mundo
    URL curta
    447612

    Os 400 homens mais ricos do mundo perderam juntos 0,3% no último ano, embora ainda sejam donos de US$ 4,2 trilhões. O ranking da Bloomberg divulgado na quinta-feira (23) mostra que a fortuna deste seleto grupo ficou menor e que o bolso de 13 dos Top 20 tem menos dinheiro.

    Embora apenas sete entre os principais bilionários viram crescer seu patrimônio no último ano, os dois primeiros conseguiram um saldo positivo. Bill Gates, da Microsoft, está US$ 62,3 milhões mais afortunado e figura na liderança do ranking com US$ 84,6 bilhões. Já Amancio Ortega, da Zara, vem em segundo com US$ 70,9 bilhões, US$ 348,7 milhões mais rico do que na lista de 2014.

    Do grupo dos 20 maiores bilionários, quem mais arrecadou foi o chinês Wang Jialin, da Dalian Wanda Group, a maior operadora de cinema do mundo. Ele chegou a um patrimônio de US$ 41,8 bilhões, após botar no bolso mais US$ 647 milhões desde a última lista da Bloomberg.

    O primeiro brasileiro a aparecer no ranking é Jorge Paulo Lemann, um dos controladores da Ambev. Ele é o 27º da lista, com uma fortuna de US$ 28,4 milhões, mas com um prejuízo de US$ 273,4 milhões no último ano. O banqueiro Joseph Safra, 64º do mundo, vem a seguir, com US$ 15 bilhões e perda de US$ 37,3 milhões no período.

    Entre os russos, o líder é o empresário Vladimir Potanin, na 54ª posição entre os maiores bilionários. Sua fortuna está em US$ 15,9 bilhões, após perder US$ 250,4 milhões no último ano.

    Tags:
    fortunas, bilionários, lista, Bloomberg, Ambev, Zara, Dalian Wanda Group, Microsoft, Vladimir Potanin, Joseph Safra, Jorge Paulo Lemann, Wang Jialin, Amancio Ortega, Bill Gates, China, Rússia, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik