06:17 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Supermercado em Veliky Novgorod, na Rússia

    Medvedev: extensão do embargo a alimentos europeus foi uma medida pragmática

    © Sputnik/ Konstantin Chalabov
    Mundo
    URL curta
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)
    31261351

    O primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, disse em entrevista a um canal de TV da Eslovênia que a decisão russa de prolongar o embargo à importação de alimentos da Europa foi uma medida puramente pragmática, não tendo como objetivo causar danos ao povo europeu.

    "Isso não tem a ver com infligir dor aos europeus. As razões por trás disso são estritamente pragmáticas", afirmou o premier às vésperas de sua viagem à república balcânica, marcada para a próxima segunda-feira. 

    A Rússia decidiu estender o seu embargo alimentar de um ano, introduzido em agosto de 2014 em resposta às sanções ocidentais antirrussas, no final do mês passado. Mas o país tem destacado com frequência a ineficiência das medidas impostas pelo Ocidente, afirmando que são contraproducentes e ferem tanto os alvos como aqueles que as adotam. 

    Como vocês provavelmente sabem, nós somos atualmente proativos em promover a substituição de importações na indústria alimentícia e no desenvolvimento da produção doméstica de alimentos. A Rússia é um país enorme, tem um imenso setor agrícola. Então, nós podemos atender às nossas necessidades em termos de alimentos. A agricultura opera em ciclos de um ano, o que permite aos produtores fazer planos para um período mais longo. Essa é a única razão por trás dessa decisão. 

    O prolongamento do embargo russo foi anunciado pouco depois que os Estados Unidos e a União Europeia informaram que iriam estender as sanções econômicas contra a Rússia, ainda alegando como razão para isso o suposto envolvimento de Moscou na crise ucraniana.

    Tema:
    Guerra de sanções entre Rússia e Ocidente (179)

    Mais:

    Político francês: sanções antirrussas são injustas, mas serão prolongadas
    Mesmo pressionada, Coreia do Sul rejeita sanções à Rússia
    República Tcheca tenta salvar produtores de leite por causa das sanções antirrussas
    Protesto de agricultores na França
    Tags:
    sanções, União Europeia, Dmitry Medvedev, Ucrânia, Moscou, Ocidente, Eslovênia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik