05:56 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Avião dos EUA na base aérea em Incirlik, na Turquia

    Ancara autoriza ataques americanos ao EI saindo de solo turco

    © AP Photo/ Vadim Ghirda
    Mundo
    URL curta
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)
    8188487

    Na luta contra o grupo terrorista Estado Islâmico, o governo turco deu permissão aos Estados Unidos para conduzir ataques aéreos decolando de solo turco.

    Local do atentado em Suruc, perto da fronteira com a Síria
    © AFP 2017/ DICLE NEWS AGENCY / AFP
    De acordo com relatos da imprensa turca, um acordo entre o presidente americano, Barack Obama, e o líder turco, Tayyip Erdogan, foi finalizado na noite desta quarta-feira, depois de os dos líderes conversarem por telefone.

    O acordo permitirá à coalizão liderada pelos EUA usar a base aérea Incirlik, no leste da Turquia. Tanto aeronaves tripuladas quanto não-tripuladas conduzirão ataques contra o grupo terrorista na Síria. De acordo com o "Todays Zaman", o acordo também estabelece "zonas de segurança" ao longo da fronteira, onde refugiados sírios serão mantidos sob observação dos militares turcos, que não participarão dos ataques.

    Enquanto a Casa Branca nem confirma nem nega a notícia, o Wall Street Journal conseguiu confirmação com oficiais do Pentágono;

    "Não posso falar sobre alguns desses assuntos por causa de questões de segurança de operações específicas. O que temos conhecimento é que nossa coalizão tem acesso a várias bases na Europa e no Oriente Médio para várias missões", disse à Reuters o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest.

    O governo turco afirmou mais de uma vez que não tinha interesse em iniciar ataques na Síria, mas uma recente onde de violência na fronteira pode ter mudado a política do país sobre o assunto. Na segunda-feira, um homem-bomba do Estado Islâmico matou 32 alunos em uma cidade fronteiriça. Na quinta-feira, embates com o grupo terrorista provocaram a morte de um oficial.

    Tema:
    Estado Islâmico: pior ameaça mundial (299)

    Mais:

    Luta contra EI durará décadas, diz chefe do Exército americano
    Lider antiterrorista: 'Quem apoia Talibã, apoia o EI'
    Bélgica encerra participação na coalizão contra EI enquanto Irã toma iniciativa
    Mídia: jihadistas noruegueses decepcionados com EI pedem ajuda à Polícia
    Tags:
    base aérea, permissão, ataque aéreo, Pentágono, Casa Branca, Estado Islâmico, Recep Tayyip Erdogan, Barack Obama, Síria, Turquia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik