01:43 19 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Sistema de mísseis Patriot

    EUA querem instalar mísseis na Polônia apesar do acordo nuclear, mas contra quem?

    © AFP 2017/ KIM JAE-HWAN
    Mundo
    URL curta
    142345231

    Os EUA implantarão sistemas de defesa antimíssil na Polônia, apesar do acordo sobre o programa nuclear iraniano, disse John A. Heffern, vice-secretário de Estado para a Europa e a Eurásia dos EUA.

    “O acordo com Teerã não inclui mísseis, o que implica a permanência da ameaça”, disse Heffern ao jornal polonês Rzeczpospolita, explicando que trata-se de mísseis iranianos sem ogivas nucleares.

    De acordo com o diplomata, a implantação de unidades da DAM na aldeia de Redzikovo, perto da cidade de Slupsk, no Norte do país, começará em 2016 e será terminada em 2018.

    Os planos de Washington de implantar sistemas antimíssil na Europa Oriental têm sido um dos obstáculos mais importantes nas relações entre os EUA e a Rússia.

    Moscou recusou-se a aceitar as autojustificativas norte-americanas dizendo que esse escudo antimíssil é um meio a se opôr a um ataque eventual do Irã, que terá capacidades nucleares. Em vez disso, o considera como uma ameaça à segurança nacional da Rússia. 

    Assim, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, nos meados de julho afirmou o seguinte em Viena:

    "Em um discurso em Praga, em abril de 2009, o Presidente Barack Obama disse que se conseguisse encontrar uma solução para o programa nuclear iraniano, o objetivo de criar um escudo antimísseis deixaria de existir".

    Na sua entrevista com o jornal Rzeczpospolita, Heffern também abordou a questão de instalação de bases permanentes na Polônia, dizendo que a OTAN não irá instalá-las. 

    “Durante a cúpula da OTAN em Varsóvia em julho do ano que vem a adaptação de resolução de colocar bases prementes na Polônia não irá acontecer”, disse o vice-secretário do Estado. 

    O governo polonês repetidamente apelou para instalação de bases permanentes da OTAN no país devido à ameaça russa. 

    “Estaremos [na Polônia] enquanto for necessário”, disse Heffern, manifestando que as forças dos EUA manterão uma “presença rotativa permanente” na Polônia.

    Tags:
    sistema de defesa de mísseis, Exército, OTAN, Polônia, Irã, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik