02:29 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Mohammad Javad Zarif, ministro das Relações Exteriores do Irã

    Chanceler do Irã defende acordo nuclear com o sexteto após críticas de radicais

    © REUTERS/ Lucas Jackson
    Mundo
    URL curta
    0 24060

    Em pronunciamento no parlamento iraniano nesta terça-feira (21), o ministro das Relações Exteriores da República Islâmica, Mohammed Javad Zarif, rebateu as críticas dos radicais do país sobre o acordo nuclear com o sexteto dizendo que “quase todas, se não todas,” as condições do Irã foram respeitadas.

    “Não dizemos que o acordo é totalmente a favor do Irã. Qualquer negociação é uma concessão mútua. Definitivamente mostramos alguma flexibilidade. Digo como disse ao líder supremo (aiatolá Ali Khamenei), fizemos nosso melhor para garantir a maior parte dos nossos limites, se não todos”, afirmou Zarif a um parlamento de maioria conservadora.

    Aiatolá Ali Khamenei
    © AP Photo/ Office of the Iranian Supreme Leader
    O acordo alcançado por Teerã com o sexteto, formado por Rússia, EUA, Reino Unido, Alemanha, França e China, gerou protestos de radicais e da Guarda Revolucionária do Irã. O documento, endossado em resolução aprovada no Conselho de Segurança da ONU, prevê algumas restrições ao programa nuclear iraniano em troca da suspensão das sanções impostas pelo Ocidente.

    Os dois principais pontos criticados foram as restrições ao desenvolvimento de mísseis balísticos e à compra de armas. O Conselho de Segurança Nacional do Irã ainda avaliará o acordo, que posteriormente também precisará da aprovação do aiatolá Ali Khamenei, que dará a palavra final.

    Tags:
    mísseis balísticos, compra, acordo nuclear, programa nuclear, sanções, Guarda Revolucionária do Irã, Conselho de Segurança Nacional, Nações Unidas, sexteto, Conselho de Segurança da ONU, ONU, Aiatolá Ali Khamenei, Mohammed Javad Zarif, Teerã, Irã, Reino Unido, Alemanha, China, EUA, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik