07:18 18 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Setor de Direita

    EUA estão fartos com atos de violência na Ucrânia

    © Sputnik/ Aleksandr Maksimenko
    Mundo
    URL curta
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    52290510

    A violência em Mukachevo, cidade no oeste da Ucrânia, onde no sábado houve um tiroteio entre a polícia, empresários locais e militantes do Setor de Direita em que morreram três pessoas e 13 foram feridos é absolutamente inaceitável, disse o porta-voz do Departamento de Estado norte-americano John Kirby aos jornalistas na quarta-feira (15).

    “A violência referida é ‘absolutamente inaceitável’. E esperamos que todos – independentemente da sua afiliação – os ucranianos e as organizações respeitem a lei e a ordem”, disse John Kirby.

    John Kirby também disse aos jornalistas que o governo ucraniano era responsável por deixar o Setor de Direita, o grupo de extrema-direita, se tornar uma parte das forças de segurança de Kiev.

    “Quanto ao Setor de Direita e seu lugar nas forças armadas ucranianas, é o governo ucraniano que vai decidir como esta integração vai ser realizada”, disse Kirby.

    "Continuamos a apressar o governo ucraniano já que temos que completar essa transição o mais rápido possível precisamente por causa de preocupações tais como o tiroteio neste final de semana”.

    Além disso, a porta-voz do Departamento de Estado norte-americano sublinhou que os Estados Unidos não estão treinando membros do Setor de Direita.

    “Continuamos sendo ansiosos por cooperar com a Ucrânia para identificar os melhores candidatos para o treinamento organizado pelos EUA”.

    É de lembrar que Washington forneceu os equipamentos não-letais à Ucrânia nos últimos meses, incluindo a assistência para construir sua Guarda Nacional e outras forças. Em abril, 2015 os Estados Unidos enviaram 300 tropas ao oeste da Ucrânia para treinar Guarda Nacional do país.

    Além disso, treinamento adicional é proporcionado pelo Reino Unido e Canadá.

    Na quarta (15) Pyotr Poroshenko, presidente ucraniano, afirmou que as ações do Setor de Direito em Mukachevo é um ato de terrorismo e disse que partidos políticos não devem ter seus próprios grupos armados.

    Segundo o serviço de imprensa do Setor de Direita, seus membros estavam tentando destruir as rotas de contrabando, que serão controladas pelas autoridades locais, quando, como eles afirmam, a polícia abriu fogo contra eles, sem aviso prévio.

    O Setor de Direita é um movimento que reúne uma série de organizações radicais nacionalistas na Ucrânia. Em março de 2014, o movimento foi transformado em partido político, mantendo ao mesmo tempo o seu braço armado. O movimento já entrou em confrontos com a polícia em janeiro e fevereiro de 2014 e em abril assaltou edifícios administrativos em Kiev. Depois, o movimento aderiu ao exército ucraniano para esmagar os protestos no leste da Ucrânia.

    Em novembro de 2014 a Corte Suprema da Rússia reconheceu o Setor de Direita como uma organização extremista e proibiu sua atividade no território russo. Em janeiro de 2015, na Rússia o grupo foi incluído na lista de organizações proibidas; o líder do movimento Dmitry Yarosh enfrenta igualmente acusações de incitação à atividade terrorista.

    Tema:
    Ucrânia: campo de batalha (286)
    Tags:
    armamentos, Setor de Direita, EUA, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik