08:04 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Barack Obama e Vladimir Putin

    Putin e Obama evitam discutir defesa antimíssil

    © AFP 2017/ JEWEL SAMAD
    Mundo
    URL curta
    0 113808

    Durante a última conversa telefônica os presidentes dos EUA e da Rússia, Barack Obama e Vladimir Putin, coordenadamente, não discutiram o tema dos sistemas da defesa antimíssil que os Estados Unidos planejam implantar na Europa Ocidental, declarou o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov na quinta-feira (16).

    O porta-voz russo disse que os dois líderes mantiveram uma conversa construtiva, mas este fato não significa que as divergências entre os dois Estados estão retiradas da agenda.

    “Não, o tema [dos sistemas de defesa antimíssil] não foi discutido. O Irã foi debatido, bem como o tema de ações conjuntas na resolução [do problema iraniano], mas o tema [dos sistemas norte-americanos de defesa antimíssil]”.

    Segundo disse Peskov aos jornalistas, a conversa foi iniciada pela parte americana.

    “A conversa foi construtiva, mas é óbvio que tais conversações não retiram as divergências [da agenda] e não a afetam, mas, mesmo assim, eles são úteis do ponto de vista que é a demonstração da solução de questões por via do diálogo, o que é, certamente, satisfatório”.

    Quando perguntado se os dois presidentes se entenderam no quesito da Síria e do presidente Bashar Assad, Peskov disse que "os presidentes sempre se entendem, mas outra coisa é se eles concordam ou não".

    Lembramos que na terça-feira (14) o Irã e o sexteto de mediadores internacionais (composto por EUA, Rússia, China, França, Reino Unido e Alemanha) chegaram ao acordo e a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, declarou que a partir de agora existe a certeza de que "o programa nuclear do Irã será exclusivamente pacífica".

    Mas, não obstante o acordo e a promessa de Obama feita em 2009 de retirar os sistemas de DAM da Europa, os EUA não excluem a necessidade da presença da defesa antimíssil na Europa frente à ameaça dos mísseis balísticos de Teerã.

    Enquanto isso, a Rússia tem repetidamente declarado a sua preocupação com a criação dos sistemas de defesa antimíssil na Europa, aprovada durante a cúpula da OTAN em 2010.

    Mais:

    Mogherini: há acordo com Irã (AO VIVO)
    ONU terá 10 anos para retomar sanções contra Irã, no caso de violação do acordo nuclear
    Tags:
    conversa, Barack Obama, Vladimir Putin, Irã, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik