20:31 23 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Segundo as autoridades peruanas, o Peru não é mais o maior produtor de cocaína do mundo, uma vez que a produção dessa droga no país caiu para 270 toneladas no último ano, enquanto, na Colômbia, subiu mais de 50%, chegando a 440 toneladas

    Peru reduz produção de folhas de coca

    © AP Photo/ Fernando Vergara
    Mundo
    URL curta
    0 10611

    O Peru, um dos maiores produtores mundiais de cocaína, registrou uma queda de 13,9% no cultivo de folhas de coca em 2014, segundo um relatório das Nações Unidas publicado nesta quarta-feira em Lima.

    "Em 31 de dezembro, a superfície de cultura de coca era de 42.900 hectares, o que representa uma baixa de 14% em relação a 2013 (49.800 hectares)", declarou em coletiva de imprensa o representante da ONU para o combate às drogas e ao crime no Peru, Flavio Mirella, ao apresentar o balanço anual da organização.

    Segundo o responsável peruano pela luta contra as drogas, Alberto Otarola, o Peru não é mais o maior produtor de cocaína do mundo, uma vez que a produção dessa droga no país caiu para 270 toneladas no último ano, contra 310 em 2013. De acordo com esses números, que não fazem parte do relatório das Nações Unidas (que não divulgou os números específicos sobre a produção da cocaína), a Colômbia assume de forma isolada o topo do ranking, com uma produção superior a 440 toneladas em 2014, 52% a mais do que no ano anterior.

    Apesar das diferenças entre os levantamentos realizados pela ONU e pelas autoridades peruanas, o representante das Nações Unidas considerou altamente positivo o avanço do Peru no combate às drogas. Segundo ele, em dois anos de baixas consecutivas, o país conseguiu reduzir em mais de 30% o cultivo das folhas de coca em seu território. 

    Mais:

    Efeitos do tráfico: 90% das cédulas de real em circulação no Rio têm traços de cocaína
    Produção de cocaína gera desmatamento e poluição na Colômbia
    Candidato a prefeito é preso com 200 kg de cocaína na Colômbia
    Tags:
    coca, cocaína, drogas, ONU, Alberto Otarola, Flavio Mirella, Colômbia, Peru
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik