02:37 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Barack Obama, presidente dos Estados Unidos (EUA)

    Obama: acordo nuclear com Irã seria impossível sem a Rússia

    © REUTERS/ Yuri Gripas
    Mundo
    URL curta
    102018351

    Os negociadores internacionais não teriam conseguido chegar a um acordo nuclear com Irã, se não fosse a participação da Rússia, anunciou nesta terça-feira (14) o presidente dos EUA, Barack Obama.

    “Rússia ajudou nisso”, disse ele em entrevista ao jornal The New York Times. 

    Segundo Obama, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o governo russo, optaram por uma abordagem que o surpreendeu. “E nos não teríamos chegado a um acordo, se não fosse a prontidão da Rússia em apoiar a nos e aos outros membros do grupo P5+1 (Alemanha, China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia) na elaboração de um acordo”, disse Obama.

    Irã e o “sexteto” de negociadores internacionais, na noite de 14 de julho, celebraram um acordo histórico sobre o programa nuclear iraniano. O acordo contempla um plano de ações conjunto, cuja realização retira as sanções econômicas e financeiras impostas pela ONU, EUA e UE contra o Irã.

    No comunicado, publicado na sua conta no Facebook, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia frisa que o acordo sobre o programa nuclear iraniano "vem para coroar um processo diplomático complexo que tem durado mais de dez anos", fazendo "triunfar a via político-diplomática de solução do problema, sempre defendida pela Rússia".

    O ministério frisa que o método foi proposto pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin.

    Mais:

    Pentágono: EUA ainda dispostos a usar força contra o Irã
    Lavrov pede que EUA desistam de escudo antimísseis após acordo com Irã
    Republicanos do Congresso dos EUA não querem acordo ‘mau' com Irã
    Tags:
    sanções, programa nuclear iraniano, sexteto, ONU, Vladimir Putin, Barack Obama, União Europeia, Irã, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik