06:07 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Segundo a agência alemã DWN, boa parte dos recursos que a UE destinou a países como Romênia e Bulgária, onde a corrupção é um problema grave (menos grave do que na Ucrânia, no entanto), foi utilizada no fortalecimento do crime organizado

    Imprensa alemã: outros 400 milhões de euros podem 'desaparecer' na Ucrânia

    © AFP 2017/ Philippe Huguen
    Mundo
    URL curta
    253441

    A Ucrânia assinará na semana que vem um acordo com o Banco Europeu de Investimento para um empréstimo de 400 milhões de euros, destinados à restauração da infraestrutura do país. Mas, segundo a agência alemã DWN, na ausência de um sistema de controle de gastos confiável, não há garantias de que a quantia será realmente utilizada para esse fim.

    Nesta terça-feira, o ministro ucraniano do Desenvolvimento Regional, Roman Tschuprinenko, disse que o contrato para a liberação da ajuda financeira deve ser assinado no próximo dia 23, e terá como foco a reconstrução das infraestruturas municipais, afetadas pelos conflitos e pela crise política e econômica que se arrasta no país há mais de um ano. 

    "Os fundos poderão ser utilizados para drenagem, fornecimento de água, aquecimento, iluminação pública" e instalação de sistemas de eficiência energética em diversos prédios do governo, informou o ministro. 

    Entretanto, destaca o DWN, não há informações até o momento sobre como esses fundos serão controlados. E, levando-se em consideração os problemas da União Europeia para monitorar os subsídios dados aos seus próprios Estados-membros é difícil acreditar que o dinheiro será gasto segundo o combinado. De acordo com a publicação alemã, o bloco europeu demonstrou grandes dificuldades recentemente para dar conta das quantias enviadas por Bruxelas a países como Bulgária e Romênia, onde acabaram contribuindo para o fortalecimento do crime organizado. Na Ucrânia, onde o problema da corrupção é ainda mais grave, a probabilidade de os recursos serem desviados para outros fins também é muito grande, afirma o DWN. 

    Segundo o Índice de Percepção da Corrupção da organização não governamental Transparency International, a Ucrânia é um dos países mais corruptos do mundo, ocupando a posição de número 142 entre 174 países analisados (quanto mais corrupto, mais abaixo no ranking). Romênia e Bulgária estão na 69ª colocação, empatados com Brasil, Grécia, Itália, Senegal e Suazilândia.

    Mais:

    Departamento de Estado dos EUA diz que Kiev ignora abusos de autoridades
    França prepara fórum de investidores para apoiar a Ucrânia
    Dívida da Ucrânia chegará a 95% do PIB em 2015
    Tags:
    corrupção, euro, DWN, União Europeia, Roman Tschuprinenko, Suazilândia, Senegal, Grécia, Itália, Brasil, Europa, Bulgária, Romênia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik