20:34 23 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Construção do bairro residencial em Moscou

    Chineses compram ativamente casas em Moscou

    © Sputnik/ Vitaly Belousov
    Mundo
    URL curta
    31286171

    Muitas empresas do setor imobiliário notam que há cada vez mais chineses comprando bens imobiliários na Rússia. Os chineses mostram interesse em apartamentos baratos em edifícios novos nos arredores de Moscou.

    O interesse acentuado foi notado nos fins de 2014, quando ao mercado imobiliário russo chegaram detentores de poupanças em moeda estrangeira.

    A grande procura por parte de cidadãos da China foi um surpresa para os especialistas, opina o chefe do centro analítico sino-russo, Sergei Sanakoev:

    “Acreditamos que esta é uma conjuntura de curto prazo. É que o rápido crescimento do mercado de ações chinês provocou o aparecimento de excesso de dinheiro livre, que deveria ser aplicado. Muitos gostariam de investir no mercado russo de imóveis que, devido à desvalorização do rublo, era bastante atrativo. Agora a situação mudou, o mercado de ações chinês caiu muito e a taxa de câmbio de rublo estabilizou-se. Acho que a atividade de cidadãos da China no mercado imobiliário em Moscou diminuirá em breve.”

    Ma Yutai nasceu na China mas mora e trabalha em Moscou já por 20 anos. Ele chefia uma pequena empresa que presta serviços de corretagem. Segundo ele, nos últimos seis meses quase metade dos seus amigos chineses comprou bens imóveis em Moscou. A capital russa é uma cidade cara e mesmo apartamentos em prédios mais velhos nos arredores de Moscou não são baratos. Por isso todos tentam comprar um apartamento ainda em construção porque é mais barato, explicou Yutai. É especialmente vantajoso se a pessoa tem moeda estrangeira, que pode ser trocada por rublos antes de pagar o apartamento.

    Se antes um dólar custava 32 rublos, agora o seu valor é 56 rublos, mas os preços dos bens imóveis quase não mudaram. Se fizermos as contas em yuans, um apartamento em Moscou agora custa 30-40% menos do que um ano atrás.

    Enquanto isso, os cidadãos estrangeiros podem comprar bens imóveis russos nas mesmas condições que os nacionais, a legislação não estabelece quaisquer restrições. Mas o apartamento não resolve o problema de registo obrigatório de residência e não facilita a obtenção de uma autorização de trabalho, impondo ainda determinadas obrigações, por exemplo, os impostos.

    Tags:
    investimento, China, Moscou, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik