13:45 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Dia Mundial de Combate à Aids.

    ONU acredita no fim da epidemia da Aids até 2030 e elogia o trabalho do Brasil

    Foto Públicas / Imprensa MG / Adair Gomes
    Mundo
    URL curta
    2308112

    A ONU estima ser possível acabar com a epidemia da Aids até 2030. A agência das Nações Unidas para a doença (Unaids) afirmou nesta terça-feira (14) que as Metas de Desenvolvimento do Milênio, para deter e reverter a propagação do vírus HIV, estão sendo alcançadas.

    “Acabar com a epidemia da Aids como uma ameaça à saúde pública em 2030 é uma meta ambiciosa, mas realista, como mostra a história dos últimos 15 anos”, afirma o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, em um relatório sobre o tema divulgado na Etiópia.

    Entre os dados positivos apresentados no relatório, estão o aumento do número de portadores do vírus que recebem o tratamento adequado. Atualmente, este grupo é formado de 15 milhões de pessoas, enquanto no ano 2000 apenas 700 mil se beneficiavam dos remédios corretos. Outro fator apresentado foi o custo. Na virada do milênio, os doentes precisavam tomar oito comprimidos a US$ 10 mil ao ano. Este valor caiu para US$ 100 anuais.

    Segundo a ONU destacou em um informe, o Brasil contribuiu muito na luta pela expectativa de se acabar com a epidemia. As Nações Unidas lembraram que o país foi o primeiro a oferecer gratuitamente uma combinação de medicamentos para tratar a Aids, “desafiando as previsões do Banco Mundial”, e que também recordou a ameaça brasileira de quebra de patentes e negociações que resultaram na diminuição do preço dos remédios.

    Desde 2004, as mortes em decorrência do HIV caíram mais de 40%, passando para 1,2 milhão por ano. As infecções também diminuíram, reduzindo 35% desde 2001 para 2 milhões em 2014.

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik