05:55 23 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeiras da Grécia e da União Europeia, Atenas, Grécia.

    Zona do euro alcança acordo sobre a Grécia

    © REUTERS/ Yannis Behrakis
    Mundo
    URL curta
    585683

    Credores estão prontos para começar negociações com a Grécia sobre o seu novo programa de resgate.

    Os líderes da zona do euro chegaram a acordo unânime sobre a crise econômica na Grécia, disse nesta segunda-feira (13) o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk.

    Os ministros de Finanças da União Europeia irão imediatamente começar a discutir como ajudar a Grécia no curto prazo. 

    Esta manhã a chanceler alemã Angela Merkel, o presidente francês François Hollande, o premiê grego Alexis Tsipras e o presidente do Conselho Europeu Donald Tusk apresentaram o acordo de compromisso sobre a questão da dívida grega na cúpula da zona do euro após negociações no formato quadripartido no domingo (12) em Bruxelas.

    A Sputnik consegui obter um comentário do porta-voz da embaixada grega em França, Efthymios Aravantinos:

    “Os detalhes do acordo ainda não estão disponíveis. Levará tempo até que possamos analisá-lo em pormenor. O mais importante é que foi alcançado um acordo depois de tantos meses de espera e de atrasos por parte dos envolvidos nestas intermináveis negociações".

    Ele também exprimiu esperança que os parlamentos dos países-membros da UE aprovem o novo plano:

    "Tenho esperança que os parlamentos nacionais dos 19 países da zona do euro aprovem o acordo alcançado hoje pelos líderes destes países"

    Além disso, Aravantinos disse que a questão da saída da Grécia da zona do euro já não está na agenda:

    "Uma das conquistas mais importantes foi ter mantido a Grécia na zona do euro. Já ninguém fala da saída da zona do euro, isso pertence ao passado".

    A dívida da Grécia no momento é US$ 350 bilhões e, deste montante, US$ 270 correspondem à dívida ao Banco Central Europeu, ao Fundo Monetário Internacional e aos países da União Europeia.

    Em 5 de julho, 61 por cento dos gregos votaram no referendo nacional contra as medidas propostas pelos credores da Grécia, enquanto 39 por cento votaram em favor. Em 9 de julho as autoridades gregas apresentaram aos seus credores um novo plano de reformas com vista à obtenção de um terceiro resgate financeiro.

    Tags:
    Grexit, dívida, negociações, finanças, economia, Conselho da Europa, Donald Tusk, Alexis Tsipras, François Hollande, Angela Merkel, União Europeia, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik