07:18 18 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    A tourist passes a graffiti in the Plaka tourist district of Athens, Greece

    Grécia envia propostas de reformas a credores

    © AP Photo/ Thanassis Stavrakis
    Mundo
    URL curta
    1025992

    O presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, recebeu as novas propostas de reformas da Grécia, confirmou seu porta-voz há pouco.


    "Novas propostas gregas recebidos pelo presidente do Eurogrupo. É importante para as instituições para considerá-las em sua avaliação", escreveu no twitter Michel Reijns, porta-voz de Dijsselbloem.

    Isso significa que as propostas chegaram bem antes da meia-noite em Bruxelas, o prazo máximo definido por outros países da zona euro. O conteúdo delas determinará se a Grécia recebe um novo resgate de três anos, garantindo, consequentemente, o seu lugar na união monetária da Europa.

    A Grécia já havia indicado que pediria aos credores um empréstimo de três anos do mecanismo de Estabilidade Europeia (ESM, na sigla em inglês). Atenas também listou várias medidas que podem ser implementadas já a partir da próxima semana, inclusive cortes em pensões e reformas fiscais.

    "Também incluiremos medidas adicionais que a República tomará para fortalecer e modernizar a economia", afirmou o ministro da Economia grego em um comunicado.

    Oficiais da União Europeia pediram ao primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, que chegue a um acordo que evite a expulsão do país da zona do Euro.

    "A incapacidade de chegar a um acordo pode causar a falência da Grécia e a insolvência do sistema bancário. Todos vão perder", afirmou na quarta-feira Donald Tusk, Presidente do Conselho Europeu.

    Com uma dívida estimada em US$ 350 bilhões, o próximo pagamento da Grécia ao Banco Central Europeu, de R$ 3,9 bilhões, vence no dia 20 de julho.

     

    Mais:

    Grécia: bancos ficarão fechados até segunda-feira
    Autoridades europeias decidirão no final de semana se aceitam proposta da Grécia
    Grécia apela à solidariedade e lembra perdão da dívida alemã em 1953
    Tags:
    pagamento, crise, dívida, proposta, Jeroen Dijsselbloem, Alexis Tsipras, Grécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik